Desporto

Pedro Proença critica visita dos Super Dragões à taberna de pai de árbitro

Pedro Proença critica visita dos Super Dragões à taberna de pai de árbitro

Pedro Proença, presidente da Liga de Clubes, considerou, esta quarta-feira, que a "visita" de elementos dos Super Dragões à taberna do pai do árbitro Jorge Ferreira, ultrapassou "linhas que não devem ser ultrapassadas". Para o ex-árbitro, "o que se passa fora do campo já não é futebol".

"Há limites que têm que ser preservados e há linhas que não podem ser ultrapassadas, independentemente de sermos mais ou menos competentes. É preciso preservar os árbitros, os atletas, os treinadores e os dirigentes. O que passa fora do campo já não é futebol, é outra coisa qualquer", defendeu Pedro Proença, adiatando que é importante "ter capacidade de contenção porque quanto maior for a tranquilidade dos agentes desportivos, melhores serão as prestações".

Por outro lado, o dirigente desvalorizou a possibilidade de os clubes da LigaPro fazerem greve à competição em protesto com a distribuição das verbas provenientes da empresa chinesa, Ledman, patrocinador oficial da competição até 2019.

"A Liga tem uma Direção forte que sabe onde quer chegar. Estamos a cortar com um paradigma que existia. Há oito meses discutia-se se esta competição deveria ou não ser integrada nos quadros da FPF, hoje estamos a ter discussões positivas, sobre como vamos fazer a distribuição de verbas de patrocínio. Estas são as dores de crescimento de uma competição que, felizmente, conseguiu resgatar esta credibilidade. Queremos uma competição completamente nova já na próxima época", realçou.

Nesta sexta-feira, a Direção da Liga volta a reunir para discutir o modelo da repartição das verbas.

Sobre os Direitos Televisivos, Pedro Proença revelou que existem negociações em andamento. "Há um processo de negociação que está a ser ultimado. O que é importante é favorecer a marca Liga Portugal e esse trabalho tem de ser feito através de uma centralização das propriedades comuns. O caminho ainda está a meio, mas estamos a trabalhar todos em conjunto", destacou.

Com as eleições na Federação Portuguesa de Futebol agendadas para junho, o Conselho de Arbitragem, liderado por Vítor Pereira, que tem estado sob forte contestação, também estará sob escrutínio.

"(A contestação) é um assunto que não diz respeito ao presidente da Liga. Vão existir eleições em junho e todos poderão expor os pontos de vista", disse Pedro Proença, que também foi confrontado sobre se Duarte Gomes daria um bom presidente do CA: "Duarte Gomes e muitos outros podem ser excelentes candidatos ao cargo de presidente do CA", completou.