Desporto

Pedro Proença reconhece erro no penálti

Pedro Proença reconhece erro no penálti

O árbitro Pedro Proença reconheceu a inexistência de qualquer falta no lance em que assinalou penalti sobre Lisandro Lopes no F.C. Porto-Benfica, da 17 jornada da liga de futebol, lê-se no acórdão da Comissão Disciplinar.

O jogo acabou empatado 1-1, depois de o árbitro ter marcado aos 26 minutos da segunda parte uma penalidade a favor do FC Porto, que foi convertida, por derrube do Yebda sobre Lisandro López, quando o "encarnados" venciam por 1-0.

No documento, a comissão disciplinar escreve que ficou demonstrado que o jogador "tombou no relvado sem que tenha sofrido rasteira, fazendo com que a equipa de arbitragem assinalasse, erradamente, essa falta", sendo por isso acusado e punido pela "prática do ilícito disciplinar denominado "da prática de comportamentos graves".

PUB

Ainda segundo o acórdão, o árbitro da partida, quando inquirido, refere que, "depois de ver as imagens na televisão, ficou com a ideia que, embora tenha estendido a perna, o jogador adversário não tocou no jogador arguido, e reconhece que, não obstante ter assinalado falta na convicção de ter existido uma rasteira que cortou um ataque prometedor, o contacto físico não existiu nem, por maioria de razão, a falta assinalada".

O órgão disciplinar da LPFP esclarece que "no relatório de jogo da equipa de arbitragem, no capítulo das 'advertências' o comportamento do jogador adversário [Yebda] foi assim descrito: 'rasteirar um adversário, cortando um ataque prometedor'".

A comissão disciplinar esclarece ainda que de acordo com os regulamentos, "o jogador que provoque uma decisão errada da equipa de arbitragem por ter simulado de forma evidente falta inexistente que conduza à marcação de pontapé de grande penalidade a favor da sua equipa, com beneficio para a sua equipa na atribuição final dos pontos em disputa (...) é punido com pena de suspensão de um jogo na primeira infracção (...)".

No documento lê-se também que existiu "uma simulação evidente" de Lisandro López na medida em que "o único contacto físico entre os dois jogadores verificou-se ao nível da mão esquerda do jogador adversário na região abdominal do jogador arguido, sendo manifestamente insuficiente para justificar  'a falta reflectida na intervenção técnica e disciplinar do árbitro'".

E conclui: "Em rigor, ao contrário do sustentado pelo jogador arguido quando inquirido, a sua queda nunca poderia ter ocorrido como ocorreu: para a frente e de corpo direito".

O jogo FC Porto-Benfica da 17ª jornada da primeira liga terminou empatado 1-1.

Lisandro López que já vai falhar o Vitória de Guimarães-FC Porto da 23ª jornada por estar castigado com um jogo por acumulação de amarelos (cinco), fica assim também impossibilitado de defrontar no Estádio do Dragão o Estrela da Amadora, da 24ª jornada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG