O Jogo ao Vivo

Desporto

Pela primeira vez fora da Europa desde o 25 de Abril

Pela primeira vez fora da Europa desde o 25 de Abril

O F.C. Porto, bicampeão europeu (1987 e 2004) e vencedor da Taça UEFA (2003), vai falhar pela primeira vez desde a "revolução dos cravos" as competições europeias de futebol, ao ser vetado na secretaria pela UEFA.

Depois de 34 épocas consecutivas - desde 1974/75 - a representar Portugal na Europa, muitas vezes de forma brilhante, o clube "azul e branco" foi excluído por ter sido condenado por dois actos de tentativa de corrupção a árbitros no campeonato luso.

Na sequência da punição da Liga, concluído o processo "Apito Final", relativos a factos ocorridos em 2003/2004, o FC Porto resolveu não recorrer dos seis pontos que lhe foram retirados, para garantir que a penalização acontecesse em 2007/2008, decisão que acabou por ter outras consequências.

Face a um regulamento criado após o "calciocaos" -- a UEFA teve de admitir o AC Milan, apesar do clube ter sido punido em Itália por corrupção -, o FC Porto foi excluído, falhando, assim, o que seria a 35ª presença seguida nas competições europeias.
Como vencedor do campeonato nacional, o FC Porto estava qualificado para a Liga dos Campeões, sendo que, ao falhar a edição 2008/2009, deixa de compartilhar com o Manchester United o recorde de presenças na competição.

A formação portista, dominadora absoluta do campeonato luso desde que a Taça dos Campeões virou Liga dos Campeões (oficialmente em 1992/93), soma 13 presenças na "Champions", prova que apenas havia falhado em 1994/95, 2000/2001 e 2002/2003.

Nas 13 vezes em que disputaram a competição, os "azuis e brancos" sagraram-se campeões em 2003/2004, num percurso finalizado em Gelsenkirchen com um triunfo por 3-0 sobre os franceses do AS Mónaco, e conseguiram ainda uma presença nas meias-finais (1993/94) e duas nos "quartos" (1996/97 e 1999/2000).

O F. C. Porto atingiu ainda por três vezes os oitavos-de-final (2004/2005, 2006/2007 e 2007/2008), ficando-se pela fase de grupos em 1992/93, 95/96, 97/98, 98/99, 2001/2002 (neste caso a segunda fase de grupos) e 2005/2006.

PUB

Neste período ininterrupto de 34 anos na Europa, o F. C. Porto logrou outros feitos nas restantes provas, nomeadamente a conquista da Taça UEFA (2002/2003), ganha heroicamente face ao Celtic (3-2, após prolongamento, em Sevilha), e a presença na final da extinta Taça das Taças (1983/84), perdida para a Juventus (1-2 em Basileia).

Para a história entraram Artur Jorge e José Mourinho, os únicos técnicos lusos que venceram a Liga dos Campeões, e jogadores como Futre, Madjer, Juary, Celso, Fernando Gomes, André, Mlynarczyk, Frasco, Sousa, Deco, Vítor Baía, Maniche, Costinha, Derlei, Paulo Ferreira, Alenitchev, Jorge Costa ou Ricardo Carvalho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG