Futebol

Pepe explica a longevidade com a "busca pela perfeição"

Pepe explica a longevidade com a "busca pela perfeição"

O jogador do F. C. Porto participou na Web Summit 2020 para falar sobre a carreira durante a sessão "Liderança de trás".

Pepe, 37 anos, afirmou esta quarta-feira que a longevidade na carreira se deve a uma contínua "busca da perfeição".

Durante a sessão "Liderando de trás" da Web Summit 2020, que decorre em formato "online', o central portista e da seleção portuguesa realçou que sempre teve a vontade de "melhorar e de ultrapassar todos os desafios" durante uma carreira profissional que começou, a nível europeu, em 2001, no Marítimo.

"Fui sempre curioso ao ponto de perguntar aos meus treinadores e aos meus companheiros como poderia evoluir (...). Essa busca da perfeição permite-me estar hoje com 37 anos e renovar com o F. C. Porto por mais dois anos. Muito desse trabalho que fiz no início da carreira continuo a fazer até hoje", salientou.

Pepe admite que se tornou mais exigente durante a primeira passagem pelo F. C. Porto, entre 2004 e 2007, quer pelos objetivos do novo clube, mas também pela introdução das tecnologias de apoio à recuperação dos atletas.

"Estávamos naquela transição do que era a tecnologia, do que era recuperar rápido. Vim para o F. C. Porto e o nível era alto. A minha dedicação ao futebol tinha de ser a máxima. Procurei sempre saber o que poderia melhorar depois de um jogo, até para saber como recuperar para o jogo seguinte", acrescentou, recordando também os tempos que passou no Real Madrid, sobretudo com Cristiano Ronaldo.

"Eu e o Cristiano Ronaldo chegávamos às 02:00 e fazíamos água fria para recuperarmos para o jogo seguinte. Tínhamos essa rotina. Hoje já não é tanto a água fria, mas as máquinas de frio que ajudam à nossa recuperação. Se antigamente o preparador físico era o mau da fita, porque nos punha em corridas contínuas, hoje já é o maior aliado para estarmos bem no jogo", salientou.

PUB

Convicto de que teve a "sorte" de trabalhar com "pessoas inovadoras" ao longo da carreira, Pepe acrescentou que o futebol é hoje muito mais do que os 90 minutos do jogo, considerando "importante" o "trabalho de recuperação e de prevenção no ginásio".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG