Ténis

Petição pede ao Governo americano que deixe Djokovic jogar o US Open

Petição pede ao Governo americano que deixe Djokovic jogar o US Open

Depois de ter sido forçado a falhar o Open da Austrália, Novak Djokovic volta a estar na corda bamba para poder disputar um Grand Slam, no caso o US Open, por não estar vacinado contra a covid-19. Fãs já lançaram uma petição para o sérvio poder participar no torneio.

A história repete-se para Novak Djokovic. Mantendo a intenção de não se vacinar contra a covid-19, o tenista sérvio pode voltar a falhar um Grand Slam, este ano, por esse motivo.

Depois da rábula na Austrália, que o levou a ser deportado depois de vários dias detido pelas autoridades locais, o antigo número 1 do mundo, que venceu, recentemente, o torneio de Wimbledon, enfrenta uma nova encruzilhada para poder participar no US Open, entre 29 de agosto e 11 de setembro, em Flushing Meadows, Nova Iorque.

PUB

Os Estados Unidos da América mantêm a política de impedir a entrada no país de pessoas que não estejam vacinadas contra a covid-19, o que levou Djokovic a falhar os recentes torneios ATP 1000 de Indian Wells e Miami, por exemplo.

O tenista mantém a esperança em poder participar no torneio e não está sozinho nesta batalha. Os fãs do sérvio lançaram uma petição, que já tem mais de 23 mil assinaturas, na qual pedem ao Governo americano que permita a Djokovic, um dos melhores tenistas de sempre, disputar o último Grand Slam da temporada.

Com 21 "majors" no currículo, menos um do que o recordista Rafael Nadal, o tenista sérvio, de 35 anos, faz parte da lista de atletas com lugar no quadro principal do próximo US Open, à semelhança do português João Sousa, mas a sua presença no torneio está longe de estar garantida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG