Dragões

Pinto da Costa aborda "perseguição ao futebol"

Pinto da Costa aborda "perseguição ao futebol"

No editorial da revista Dragões, o presidente do F. C. Porto, Jorge Pinto da Costa, voltou a criticar o impedimento da presença de público nos estádios portugueses, referindo o exemplo da existência de concertos, espetáculos de comédia e touradas em espaços " fechados com muito menos condições do que os estádios". O dirigente dos azuis e brancos deixou ainda "recados" dirigidos aos governantes.

O líder portista usou o exemplo da final da Liga dos Campeões, realizada no Estádio do Dragão, para mostrar insatisfação com o facto de ter sido permitida a presença de 14 mil adeptos ingleses, enquanto os estádios portugueses se mantêm fechados.

Antes de voltar ao ataque ao governo, pedindo a demissão dos responsáveis pela gestão da questão do regresso dos adeptos aos recintos desportivos, o dirigente deixa, de forma irónica, um pedido ao público em geral. "Se alguém tiver alguma explicação agradecia que ma enviasse, porque ninguém entende esta diferença de critérios e esta perseguição ao futebol", finaliza.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG