F. C. Porto

Pinto da Costa: "O Sérgio viu o cartão quando se ia a dirigir ao árbitro. O que ele disse foi depois da expulsão"

Pinto da Costa: "O Sérgio viu o cartão quando se ia a dirigir ao árbitro. O que ele disse foi depois da expulsão"

Pinto da Costa, presidente do F. C. Porto, falou esta quarta-feira à noite no Porto Canal sobre o atual momento do futebol português e o que aconteceu em Moreira de Cónegos, comentando também o castigo a Sérgio Conceição.

"Quanto ao castigo de 21 dias, vi num jornal que ele levou o cartão vermelho por palavras ao árbitro, mas não é verdade. O Sérgio viu o cartão quando se ia a dirigir ao árbitro. O que ele disse foi depois da expulsão. As palavras que levaram a que o Hugo Miguel mostrasse o vermelho foram 'dois penáltis'. Depois as palavras que disse podem ser justificativas do cartão vermelho, mas isso foi depois", começou por salientar o dirigente portista. Os dois regressaram de Moreira de Cónegos lado a lado no autocarro e "vieram a falar" mas desde então não falou mais com Sérgio Conceição, nem após ser conhecido o castigo aplicado ao treinador.

E continuou: "Num jogo que era importantíssimo para o campeonato, o F. C. Porto foi espoliado a triplicar, segundo as palavras do José Manuel Freitas [no jornal O Jogo], obviamente que decidiria o jogo a nosso favor e é normal a nossa indignação. Se depois se excedeu ou não... Naturalmente, quando viu o cartão vermelho ainda não se tinha excedido, referiu apenas 'dois penáltis' e afinal era três como depois se pôde verificar. Agora todos reconhecem que dois penáltis são indiscutíveis".

Pinto da Costa mostrou-se ainda mais cáustico: "Estou indignado e acho que tenho o direito à indignação. Tenho todo o direito. Depois há os castigos, os inquéritos e os processos disciplinares e o árbitro sai a rir-se e não lhe acontece nada. Depois vem o presidente da APAF protestar porque ofenderam o árbitro. O que ele se deveria preocupar era com a qualidade dos árbitros para que não houvesse a possibilidade de, por unanimidade, todos os analistas considerarem que houve dois penáltis por marcar. Querer dar cobertura a este tipo de situações é lamentável".

PUB

"Assim o futebol não tem possibilidade de progredir. O Sérgio Conceição foi castigado, foi multado, foi suspenso, os outros alvos de inquérito e o árbitro tem alguma coisa? Vai receber o prémio do jogo", apontou o presidente azul e branco.

Pinto da Costa revelou, ainda, que os dragões irão recorrer do castigo já esta quinta-feira, dia em que serão notificados do castigo ao treinador. "Vamos recorrer de imediato deste castigo. O F. C. Porto vai ser notificado e vai recorrer para o Conselho de Disciplina como fez o Sporting. Com o Sporting o plenário reuniu na sexta-feira, no dia seguinte. E já avisei o presidente da FPF que quero o mesmo tratamento", frisou.

Pinto da Costa abordou também a questão do campeonato e recordou as palavras proferidas na semana anterior quando foi entrevistado pelo Porto Canal no âmbito dos 39 anos de presidência. "Disse há dias que acreditava no título se tudo fosse normal, mas não é normal um jogo em que ficam por marcar três penáltis escandalosos, em que o VAR, o senhor António Nobre, está numa poltrona e deixa passar os três penáltis. Isso é anormal. Se eu pensasse que que este procedimento é normal, nesse dia deixava o futebol. Dizia que não concorremos, que vamos com os juniores e para entregarem o título a quem quisessem".

E finalizou: "Neste momento acredito menos no título. Porque não foi normal".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG