Futebol

Pinto da Costa quer que MAI averigue carga policial sobre adeptos em Coimbra

Pinto da Costa quer que MAI averigue carga policial sobre adeptos em Coimbra

Presidente do F. C. Porto utilizou o editorial da revista Dragões para reiterar o desejo de que o Ministério da Administração Interna investigue o porquê da carga policial sobre os adeptos azuis e brancos, em Coimbra, no dia da final da Taça de Portugal.

"Esta dobradinha deu-nos um prazer imaculado. Apenas manchado por uma intervenção policial inaceitável e da qual pedimos um rigoroso inquérito ao ministro da Administração Interna [Eduardo Cabrita]. Do qual esperamos as competentes explicações. De preferência antes da próxima final da Taça. Para que não se repita", escreveu o dirigente portista.

A 1 de agosto, alguns adeptos do F. C. Porto que se concentraram numa das margens do rio Mondego, em Coimbra, onde assistiram à final da Taça de Portugal, frente ao Benfica (2-1) pela televisão, foram vítimas de uma intervenção da Polícia. Os desacatos verificaram-se logo a seguir ao segundo golo dos azuis e brancos, marcado por Mbemba.

Segundo relatos de presentes no local, a Polícia perseguiu os adeptos até ao Mototurismo do Centro, em Coimbra, e expulsou-os com recurso à violência. Os incidentes aconteceram ainda durante o jogo. Alguns portistas terão perseguido um carro com adeptos do Benfica que passou pelas imediações da esplanada onde estavam concentrados, motivando a reação da polícia, que estava de vigilância no local.

De acordo com uma testemunha ouvida pelo JN, os adeptos portistas refugiaram-se nas instalações do Mototurismo do Centro, em Coimbra, e foram expulsos pela polícia à bastonada.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG