F. C. Porto

Pinto da Costa: "Sérgio Conceição até pecou por defeito nas reclamações"

Pinto da Costa: "Sérgio Conceição até pecou por defeito nas reclamações"

O presidente do F. C. Porto criticou, este sábado, a expulsão de Sérgio Conceição no jogo com o Moreirense, em Moreira de Cónegos, vincando que o técnico foi "vítima de um erro".

O F. C. Porto empatou (1-1), na segunda-feira, com o Moreirense na 29.ª jornada da Liga, num jogo marcado pela expulsão de Sérgio Conceição. E é precisamente sobre o duelo e a decisão de Hugo Miguel que Pinto da Costa dedicou o artigo de opinião na revista "Dragões".

"É perfeitamente natural e justo que o nosso treinador, os nossos jogadores e os nossos adeptos tenham expressado uma grande insatisfação no final do jogo. No caso do Sérgio Conceição, até pecou por defeito nas reclamações, visto que só se queixou de dois penáltis, mas por se ter dirigido ao árbitro a dizer 'Dois penáltis! Dois penáltis!' foi logo expulso, ou seja, foi vítima de mais um erro", pode ler-se, com o líder dos azuis e brancos a considerar ainda que o técnico foi vítima de "censura".

"A censura de que foi alvo o nosso treinador, que depois até originou uma suspensão de 21 dias que vamos contestar em todas as instâncias que pudermos, tem mais a ver com os tempos sombrios anteriores a 25 de abril de 1974. Não abdicamos e não abdicaremos nunca do direito à indignação cunhado pelo saudoso Dr. Mário Soares", escreveu ainda, deixando críticas ao Governo, mais precisamente a Tiago Brandão Rodrigues, Ministro da Educação, e o Secretário de Estado do Desporto, João Paulo Rebelo.

"Sabemos que não podemos abdicar de nenhum dos nossos direitos porque vivemos num país em que com a maior das facilidades se procura impor uma mordaça a quem levanta a voz fora da capital. Um país em que um ministro da Educação e um alegado secretário de Estado do Desporto são muito lestos a juntar-se ao coro dos que procuram branquear o que se passou no relvado de Moreira de Cónegos, enquanto deixam por resolver os problemas que atormentam milhares de professores e de alunos e convivem com a maior das naturalidades com a propaganda aos principais clubes de Lisboa que é feita na televisão pública em plena Tele Escola. Se pensam que nos vergam, enganam-se. Nunca desistiremos da nossa luta", concluiu.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG