Liga das Nações

Portugal quer sorrir em duelo de estrelas milionárias na Luz

Portugal quer sorrir em duelo de estrelas milionárias na Luz

Seleção francesa tem valor de mercado superior, mas equipa lusa atravessa grande momento de forma e conta com fator casa.

Campeão da Europa frente ao campeão do Mundo. Este sábado à noite, no Estádio da Luz, Portugal e França vão protagonizar o maior duelo de seleções do fim de semana e, em jogo, está a passagem à fase final da Liga das Nações, prova que a equipa das quinas conquistou em junho de 2019. Por ter caráter decisivo, trata-se de uma autêntica final, já que Portugal ou a França garantem o apuramento em caso de triunfo. O empate sem golos é muito favorável ao conjunto de Fernando Santos e, com golos, ao de Didier Deschamps.

Olhando para o perfil das duas seleções, assiste-se ao desfile de uma constelação de estrelas e se os milhões falassem, a França apresentar-se-ia em vantagem na cidade de Lisboa. Segundo dados do portal alemão "Transfermarkt", é a segunda seleção mais valiosa do planeta (apenas ultrapassada pela Inglaterra), com um valor superior a mil milhões, e cuja estrela é Kylian Mbappé, avaliado em 180 milhões de euros. Portugal não tem de se envergonhar, ocupa o sexto lugar (quase 800 milhões), graças, sobretudo, à qualidade de quatro futebolistas: Bernardo Silva, João Félix e Bruno Fernandes, com valor individual de 80 milhões, e de Cristiano Ronaldo, com 60. Destaque também para Rúben Dias e Rúben Neves (cada um vale 50 milhões). No campeonato dos milionários, entre a França e Portugal, apenas estão o Brasil, a Espanha e a Itália, três superpotências do futebol mundial.

Apesar dos "bleus" terem maior valor de mercado, Portugal parte com ligeiro favoritismo: por jogar em casa (apesar de não haver público), por ter apresentado um bom futebol no último mês a jogar no reduto do adversário e também por contar com muitos elementos em excelente forma, como é o caso de Bruno Fernandes, Diogo Jota e João Félix, além de Ronaldo, que nunca joga mal. O único contra é a ausência de Pepe frente ao ataque de luxo de França. No onze de hoje, Félix deve ser escolhido no ataque, em vez de Jota.

O histórico entre seleções mantém-se favorável aos gauleses - Portugal não derrota o rival em casa desde 1946 - e, no geral, tem seis vitórias contra 18 dos tricolores, mas a vitória em 2016, no Europeu, em Saint Denis, tirou todos os complexos à equipa das quinas.

Vitória no grupo garante 2,25 milhões de euros à Federação

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) amealhará 2,25 milhões de euros, caso a equipa das quinas garanta a qualificação para a Final Four da Liga das Nações. A que acrescenta 2,25 milhões pela participação na fase de grupos, num total de 4,5 milhões. É o mesmo valor que recebeu na última edição da prova (2018/19) pela entrada na fase final, mas que pode aumentar exponencialmente na hipótese de voltar a vencer a competição. Em junho do último ano, a vitória sobre a Holanda, por 1-0, no Estádio do Dragão, no Porto, permitiu o encaixe de 10,5 milhões. Graças ao bom desempenho da seleção portuguesa nas grandes competições desde 2000, em que se inclui a participação em cinco Mundiais, cinco Europeus, uma Taça das Confederações e uma Liga das Nações, a seleção apresentou um lucro de mais de 130 milhões de euros.

PUB

Recinto talismã

O Estádio da Luz é o local onde Cristiano Ronaldo marcou mais golos com a camisola portuguesa. No total, 11, à frente do Estádio Algarve (10) e de Alvalade (6). Hoje, tem oportunidade de aumentar o número, frente à França, adversário a quem nunca concretizou nos cinco duelos anteriores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG