França

Presidente do Angers detido por acusações de abuso sexual

Presidente do Angers detido por acusações de abuso sexual

O presidente do Angers, 13.º classificado da Liga francesa, foi detido e interrogado esta quarta-feira por acusações de abuso e assédio sexual, que nega, na sequência de um outro caso denunciado recentemente no desporto francês.

Said Chabane, de 55 anos, "foi colocado sob custódia policial pouco antes das 7 horas, por abuso sexual agravado, por abuso de poder e assédio sexual, após queixas de uma funcionária e duas ex-funcionárias", explicou à agência noticiosa France-Presse o procurador do Ministério Público Eric Bouillard.

Segundo a mesma fonte, a investigação preliminar arrancou a 7 de janeiro, devido a uma primeira queixa de atos de assédio sexual, tendo sido identificadas outras duas vítimas, que também apresentaram queixa formal.

As três queixosas, que têm idades compreendidas entre os 25 e os 30 anos, denunciaram terem sido alvo de "toques muito fortes nas partes íntimas", que teriam acontecido em 2019, algo que o presidente do Angers "nega formalmente", pode ler-se num comunicado do emblema que preside.

"Trará à Justiça todos os elementos que permitam restaurar a verdade e preservar a sua honra. Chabane tem confiança de que o resultado da investigação, com a qual coopera totalmente, vai reconhecer a sua inocência", lê-se na mesma nota.

Chabane chegou em 2011 à liderança do emblema, em que joga o português Matheus Pereira Lage, e estas acusações seguem-se a outra denúncia, da antiga patinadora Sarah Abitbol, que afirmou ter sido violada pelo treinador Gilles Beyer entre 1990 e 1992, quando tinha 15 anos.

Outras Notícias