Alemanha

Presidente do Bayern de Munique pode ser acusado de fraude fiscal

Presidente do Bayern de Munique pode ser acusado de fraude fiscal

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, afirmou, esta segunda-feira, que tenciona denunciar os autores das publicações sobre o alegado caso de fraude fiscal que envolve o dirigente do clube alemão de futebol.

"Contra os excessos de algumas informações penso em defender-me com advogados", disse Hoeness, em declarações ao jornal alemão Münchner Merkur, acrescentando que toda a situação "vai sair cara".

Hoeness, que numa entrevista à revista alemã Focus revelou ter contas bancárias na Suíça, é acusado de ter depositado várias centenas de milhões de euros no paraíso fiscal helvético entre 2001 e 2010.

O Ministério Público alemão e a administração fiscal já iniciaram uma investigação para apurar "toda a verdade", na sequência das declarações de Hoeness e depois do presidente do clube bávaro ter entregado um documento à administração tributária em janeiro de 2013 a dar conta das suas contas na Suíça