O Jogo ao Vivo

Desporto

Primeiro congresso em 13 anos contra "ameaças futuras"

Primeiro congresso em 13 anos contra "ameaças futuras"

O oitavo Congresso do Sporting, depois de um interregno de 13 anos, vai reunir este fim-de-semana 414 delegados, em Santarém, com mais de 200 recomendações entregues e o objectivo de preparar o clube para as "ameaças futuras".

Ernesto Ferreira da Silva, encarregue da organização do evento, considera que "foi criado um ambiente propício" para conseguir os "melhores contributos" por parte dos sportinguistas.

"Esperamos as melhores ideias para tornar clube mais forte mais competitivo melhor preparado para enfrentar as ameaças futuras", disse Ferreira da Silva à Agência Lusa.

Após um primeiro congresso em 1940, no lisboeta Palácio Foz, a última iniciativa do género do clube de Alvalade tinha acontecido num hotel da capital portuguesa, em 1996.

As propostas eventualmente aprovadas neste oitavo congresso, que incluem, por exemplo, a recomendação de que os equipamentos alternativos sejam sempre verdes ou a sugestão de que os jogos de futebol se realizem invariavelmente nas tardes de domingo, terão carácter meramente consultivo e não deliberativo, cabendo depois ao Conselho Directivo dos "leões" decidir sobre a sua adopção.

Os trabalhos vão dividir-se por quatro secções, sendo a denominada Sócios e Adeptos, a mais participada, com 92 recomendações para serem apreciadas e votadas.

Modelo Estratégico para o Futebol, Sustentabilidade Financeira e Desafios do Ecletismo são os restantes temas a serem abordados sábado e domingo, no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas, em Santarém, sempre a partir das 09:30.

PUB

O especialista em sondagens e antigo director do jornal do clube, Rui Oliveira e Costa, é co-presidente da secção mais participada, na qual também apresentou um texto sobre alterações aos estatutos, e espera que não se confunda um congresso com factos conjunturais como a polémica da arbitragem da final da Taça da Liga ou com as futuras eleições, apontadas para 05 de Junho.

"A preparação tem sido muito boa, criando condições para que corra da melhor maneira possível, ou seja, que se discuta tudo sem tabus para encontrar caminhos inovadores e adaptar o Sporting aos novos tempos e ao novo paradigma, com estatutos do século XXI, tudo com a máxima elevação", desejou Oliveira e Costa, em declarações à Lusa.

Outro ex-dirigente dos "leões" e membro do Conselho Leonino, José Dias Ferreira também estará presente no evento e com quatro comunicações, uma por cada sessão temática.

"Este congresso tenderá a responder à questão sobre o modelo de clube que teremos no futuro, passada que está uma década do século XXI. Espero uma boa participação, com qualidade, que não seja influenciada pelos acontecimentos recentes", afirmou à Lusa Dias Ferreira, referindo-se igualmente à actuação do árbitro Lucílio Baptista no encontro com o Benfica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG