Ciclismo

Primoz Roglic vence Volta ao País Basco com exibição magistral no último dia

Primoz Roglic vence Volta ao País Basco com exibição magistral no último dia

Os ciclistas Primoz Roglic e David Gaudu ergueram, este sábado, os braços no final da sexta e última etapa da Volta ao País Basco, para festejarem, respetivamente, o triunfo na geral e na tirada da prova espanhola.

O esloveno da Jumbo-Visma e o francês da Groupama-FDJ chegaram juntos à meta, após os 111,9 quilómetros entre Ondarroa e o já incontornável santuário de Arrate, repartindo entre si, num acordo tático de cavalheiros, a vitória na geral e na etapa final da 60.ª edição da Itzulia.

"Estou muito, muito feliz de ganhar aqui [...]. Cheguei com um grande Primoz Roglic, que foi um senhor por me 'oferecer' a etapa", resumiu Gaudu, depois de cortar a meta com o tempo de 3:05.42 horas, secundado pelo vencedor final, também ele de braços erguidos no ar.

Segundo à partida para a sexta tirada, o vencedor das duas últimas edições da Volta a Espanha - e da chegada a Arrate na Vuelta do ano passado - destronou o norte-americano Brandon McNulty (UAE Emirates), líder à partida para a última etapa, para sagrar-se vencedor da Volta ao País Basco, após mais uma exibição do seu poderio.

McNulty cedeu terreno no grupo de favoritos a uns distantes 46 quilómetros da meta, libertando o seu companheiro Tadej Pogacar, um dos dois principais candidatos à vitória final, para a luta pela geral, quando o seu maior rival, o compatriota Primoz Roglic, já seguia na frente da corrida, na companhia de David Gaudu (Groupama-FDJ) e Hugh Carty (EF Education-Nippo), após uma aceleração a descer.

O tempo desperdiçado pelo vencedor no Tour no trabalho em prol de McNulty na duríssima ascensão ao Krabelin, de apenas cinco quilómetros, mas com setores de 17% de inclinação e uma pendente média de 9,6%, permitiu ao esloveno da Jumbo-Visma ganhar uma vantagem confortável, que, no início da subida a Arrate, rondava os 40 segundos.

Favoritos à partida para esta edição da Ituzlia, Roglic e Pogacar pagaram o estatuto, com o primeiro a trabalhar no trio da frente e o segundo a encabeçar o grupo de perseguidores, sem ajuda dos seus companheiros de ocasião, que, em mais do que um momento, rejeitaram os apelos de ambos para uma benéfica colaboração.

PUB

Se, na frente, o mais velho dos eslovenos tentava (e conseguia) convencer Gaudu e Carthy a trabalhar, esgrimindo o argumento da vitória na etapa, na perseguição, o ciclista da UAE Emirates beneficiava de movimentações de Alejandro Valverde (Movistar) e de colaborações esporádicas, nomeadamente de Adam Yates (INEOS), para encurtar distâncias para o grupo da frente.

Quando a estrada começou a inclinar rumo à meta em Arrate, Carty cedeu, após um ataque de Gaudu, com Roglic a responder ao francês, enquanto lá atrás Valverde tentava novamente mexer na corrida, dinamitando o grupo de perseguidores e reduzindo-o a Pogacar, Yates e Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma).

Numa etapa soberba, digna das grandes Voltas, as diferenças mantiveram-se nas rampas finais, com Valverde a ser terceiro na meta, à frente de Yates, Pogacar e Vingegaard, com os quatro a perderem 35 segundos para o duo da frente.

Feitas as contas finais, Roglic, de 31 anos, conquistou pela segunda vez a Volta ao País Basco, juntando esta edição ao triunfo de 2018, e ampliou o seu já extenso palmarés, relegando o seu companheiro de equipa dinamarquês para o segundo posto: Vingegaard ficou a 52 segundos do seu líder, enquanto Pogacar teve de contentar-se com o último lugar do pódio, a 1.07 minutos.

O vencedor da última Volta a França perdeu no primeiro frente a frente desta temporada com o seu compatriota e grande rival, no mais importante duelo desde o Tour (que o primeiro 'roubou' ao segundo no penúltimo dia), mas ficou à frente de Yates, o recente vencedor da Volta à Catalunha, que foi quarto a 1.26 minutos.

O basco Mikel Landa (Bahrain-Victorious), outro dos grandes favoritos, terminou na oitava posição da geral, a mais de dois minutos de Roglic, colocado entre Valverde, sétimo, e Esteban Chaves (BikeExchange), um dos principais animadores desta edição da Itzulia e nono classificado final.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG