Ciclismo

Quatro portugueses no Mundial de estrada

Quatro portugueses no Mundial de estrada

Os ciclistas Rui Costa, Rúben Guerreiro, Nelson Oliveira e Ivo Oliveira vão representar Portugal no Mundial de estrada, de 25 a 27 de setembro, em Imola, Itália, com os dois últimos a disputarem a prova de contrarrelógio.

Campeão do mundo em 2013, e este ano campeão nacional de fundo, Rui Costa (UAE Emirates) é o nome maior para a prova, integralmente disputada num circuito de 28,7 quilómetros, na extensão total de 258,2.

O colega de equipa Ivo Oliveira, campeão português de contrarrelógio, junta-se a Nelson Oliveira (Movistar), que tem conseguido vários top 10 nos Mundiais no 'crono', na corrida de especialidade, com um traçado de 31,7 quilómetros, maioritariamente plano.

PUB

Rúben Guerreiro (Education First) completa a seleção para a prova de fundo, às ordens de José Poeira, com a equipa lusa a procurar um 'top 10' na prova, feito que Rui Costa já fez, depois do título, em 2015, 2018 e 2019, enquanto Nelson ficou entre os 10 melhores no 'crono' em 2014, 2017, 2018 e 2019.

Num Campeonato do Mundo só destinado a elites, sem corridas de escalões mais jovens e em local diferente do previsto, em Imola, devido à pandemia de covid-19, o Autódromo Enzo e Dino Ferrari estará no centro de uma corrida que inclui um acumulado de subida de cinco mil metros.

José Poeira avisa, citado pela Federação Portuguesa de Ciclismo, que o percurso do 'crono' "não é tão longo quanto gostaria o Nelson Oliveira", ainda que se ajuste "melhor nas características do campeão nacional", Ivo Oliveira.

"A prova de fundo vai fazer-se muito dura, mas é um circuito diferente do habitual, mais longo. Faz com que as dificuldades estejam distantes entre si e afastadas da chegada", analisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG