atletismo

Quénia monopoliza medalhas no primeiro dia dos Mundiais de Atletismo

Quénia monopoliza medalhas no primeiro dia dos Mundiais de Atletismo

O Quénia foi o único país a conquistar medalhas no primeiro dia dos Mundiais de atletismo, em Daegu, na Coreia do Sul, ao monopolizar o pódio da maratona e dos 10.000 metros femininos.

Edna Kiplagat, vencedora da maratona, e Vivian Cheruiyot, primeira nos 10.000 metros, são as primeiras campeãs mundiais de 2011, mas a nota de maior destaque foi, claramente, o domínio colectivo das quenianas.

Kiplagat venceu a maratona em 2:28.43 horas, gastando menos 17 e 31 segundos do que as compatriotas Prisch Jeptoo (segunda, em 2:29.00) e Sharon Cherop (terceira, em 2:29.14).

A etíope Bezunesh Bekele, no quarto posto (2:29.21) foi a melhor não queniana, enquanto a portuguesa Marisa Barros, no nono posto (2:30.29) foi a segunda melhor europeia, atrás a sueca Isabellah Andersson (sétima, em 2:31.13).

Nos 10.000 metros, as quenianas fizeram ainda melhor, ao colocarem as suas quatro atletas nos quatro primeiros postos, com Cheruiyot a vencer em 30.48,98 minutos.

Sally Kipyego arrebatou a medalha de prata (30.50,04) e Linet Masai a de bronze (30.53,59), enquanto Priscah Cherono ficou sem "metal", no quarto posto (30.56,43).

Por seu lado, as portuguesas Dulce Félix (oitava, em 31.37,03 minutos) e Jéssica Augusto (10.ª, em 32.06,68) foram as melhores europeias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG