Guimarães

Rádio Universidade de Coimbra expulsa do D. Afonso Henriques

Rádio Universidade de Coimbra expulsa do D. Afonso Henriques

O duelo entre o V. Guimarães B e a Académica, desta segunda-feira, terminou com a vitória dos minhotos, por 2-1.

O jogo desta segunda-feira entre o V. Guimarães B e a Académica, da 19.ª jornada da LigaPro, ficou marcado por alguns incidentes entre adeptos e também na bancada de Imprensa, com os responsáveis minhotos a expulsarem o relatador da Rádio Universidade de Coimbra (RUC).

A RUC relata os jogos de forma pouco convencional, apostando no humor e na boa disposição, e utilizando termos menos habituais. Em Guimarães, por exemplo, chamaram "espanhóis" aos vimaranenses e apelidaram a cidade Berço como "condado galego", utilizando outras terminologias quando os jogos se realizam noutras cidades.

Ao intervalo, o elemento destacado pela RUC para o V. Guimarães-Académica foi convidado a abandonar o estádio, já que os dirigentes vitorianos entenderam como ofensivos os termos utilizados, mandando proceder à identificação do relatador. Como este não tinha qualquer elemento de identificação jornalística, foi expulso do estádio.

No final do jogo, o presidente da Académica, Paulo Almeida, foi à sala de Imprensa, criticar a atitude dos dirigentes do Vitória: "É lamentável, no mínimo, que se expulse do estádio A RUC, que pertence a uma instituição quase milenar (Universidade de Coimbra). Existe liberdade de Imprensa e de expressão neste país. A RUC tem a sua própria linha editorial e não pode ser censurada. A diferença tem de ser tolerada e não expulsa", afirmou.

Nos minutos finais do encontro, registaram-se problemas entre os adeptos das duas equipas, que obrigam a polícia a intervir nas bancadas, com Costinha, treinador da Académica, a revelar a preocupação: "Estou solidário com a RUC e fiquei triste pelo meu capitão, João Real, estar preocupado porque tinha os filhos na bancada onde se registaram os incidentes".