Boavista

Reggie Cannon: "O campeonato português é uma guerra"

Reggie Cannon: "O campeonato português é uma guerra"

Em entrevista à American Soccer Now, o defesa direito do Boavista, Reggie Cannon, fez uma análise à Liga portuguesa, onde chegou em 2020. O norte-americano, de 24 anos, foi convocado para a seleção dos EUA.

Cannon teceu comentários interessantes do ponto de vista do jogador, sobre o ambiente que se vive nos jogos do mais alto patamar do futebol português. "É muito tático, mas uma grande percentagem dos jogos são mais intensos. Tem tudo a ver com o quão forte se entra nos duelos. O campeonato português é literalmente uma guerra - os bancos levantam-se, é normal um ou dois elementos da equipa técnica verem cartão vermelho. Portugal é isto, quer as pessoas o admitam quer não. Acho que isso me ajuda", considerou o lateral.

O norte-americano explicou de que maneira este ambiente o ajuda a ter um melhor desempenho. "Sou um jogador intenso. O Gregg [selecionador] até me disse que, quando me viu jogar, gostava mais do 'guerreiro Reggie', que é intenso, um bom colega de equipa e tudo isso. Acho que esta liga é muito mais dura do que outras ligas na Europa, porque muitas delas são sobre técnica e qualidade. Continuamos a ter isso em Portugal, obviamente, mas é muito sobre intensidade. Vê-se isso com os defesas - quantas faltas, quantos cartões amarelos, quantas grandes penalidades são concedidas todas as semanas? É mesmo diferente", concluiu sobre este tema.

PUB

Já sobre o fantástico arranque de temporada do Boavista, que é quarto classificado na Liga, com cinco vitórias e apenas dois desaires (contra Benfica e Casa Pia), Cannon deixou rasgados elogios à equipa e a Petit. "O nosso treinador tem uma visão desde o primeiro dia sobre aquilo que quer da equipa e como competir. Não dominamos jogos. Não é como se ganhássemos sempre por 3-0 ou 4-0. Nunca vai ser o caso se não fores o Porto, Sporting, Benfica ou Braga. É sobre o quão duro a equipa estiver disposta a lutar quando algo corre mal. Muitas equipas na liga têm problemas financeiros e isso cria bastantes dificuldades".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG