Futebol

Relatório e Contas da FPF aprovado por unanimidade

Relatório e Contas da FPF aprovado por unanimidade

O Relatório e Contas da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) da época 2018/19 foi este sábado aprovado por unanimidade em Assembleia Geral do organismo, que também avalizou as contas consolidadas e a aplicação dos resultados.

Os 56 delegados presentes, de um total de 84, aprovaram o documento, que detalhou receitas de cerca de 84 milhões de euros (ME) e gastos de aproximadamente 79 ME, calculando um resultado antes de depreciações, gastos de financiamento e impostos de 5,5 ME, concretizando-se um lucro de 3,612 ME.

Este montante é praticamente metade do registado na época anterior (7,056 ME), quando a FPF alcançou o maior lucro de sempre, e vai ser afetado ao futebol não profissional (1,5 ME), à qualificação de treinadores (um milhão), ao reforço da atividade das seleções (500 mil euros), à melhoria do sistema tecnológico de apoio ao videoárbitro (500 mil euros) e no reforço dos fundos patrimoniais (111 mil euros).

Em 2018/19, a FPF arrecadou 12,3 ME com a vitória na Liga das Nações, um valor ligeiramente abaixo do amealhado com a chegada aos oitavos de final do Mundial2018 (12,6 ME), contabilizando no exercício anterior, que contava ainda com os prémios das meias-finais e da final do Euro2016 (4,4 ME).

Entre as despesas, destacam-se os montantes empenhados nas seleções (cerca de 16 ME), dos quais mais de metade na seleção principal, assim como as rubricas de competições nacionais e regionais (16 ME) e os gastos com pessoal (10,2 ME).

A AG foi precedida de um minuto de silêncio em memória de Jordão, tendo sido expresso um voto de pesar ao antigo futebolista que morreu na sexta-feira, aos 67 anos.