O Jogo ao Vivo

Futebol

Relatório inglês fala em "vergonha nacional" na final do Euro

Relatório inglês fala em "vergonha nacional" na final do Euro

Cerca de duas mil pessoas forçaram entrada em Wembley para o jogo decisivo do Euro 2020, entre Inglaterra e Itália.

Um relatório sobre os incidentes ocorridos na final do Euro 2020 de futebol concluiu que até duas mil pessoas sem bilhete forçaram a entrada em Wembley. De acordo com a investigação, realizada por Louise Casey, o que aconteceu em Wembley e arredores antes da final entre a Inglaterra e a Itália, a 11 de julho deste ano, deveu-se a uma falha coletiva no planeamento do jogo, a um dispositivo de segurança "carente de experiência" e à chegada da polícia "tarde demais".

Segundo o relatório, a embriaguez e a influência das drogas nos indivíduos que pretendiam assistir à final sem bilhete podiam ter originado um desastre maior, como causar mortes, e levaram à detenção de 51 pessoas nos arredores do estádio e em Londres.

Ao todo, ocorreram 17 investidas massivas pelas entradas para deficientes físicos e saídas de emergência de incêndio e estima-se que cerca de duas mil pessoas forçaram a entrada em Wembley, que tinha cerca de 20 mil lugares livres devido às restrições da pandemia.

No relatório, Casey descreve o que aconteceu como algo "sem precedentes" e uma "vergonha nacional", e que até o corredor que separa a estação de metro Wembley Park do estádio era, várias horas antes do jogo, uma espécie de contentor enorme de vidro, cheio de garrafas partidas no chão.

"Temos sorte de ninguém se ter ferido gravemente ou pior e será necessário tomar as medidas mais sérias possíveis contra as pessoas que acreditam que um jogo de futebol é uma desculpa para tal comportamento", defende Louise Casey.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG