O Jogo ao Vivo

Futebol

Resumo do mercado de inverno: F. C. Porto e Sporting compram e Benfica vende

Resumo do mercado de inverno: F. C. Porto e Sporting compram e Benfica vende

Pelo segundo ano consecutivo, o Benfica não fez qualquer aquisição na reabertura do mercado de transferências de futebol de janeiro, ao contrário de F. C. Porto e Sporting, que se reforçaram até ao último dia de mercado.

Os campeões nacionais fizeram regressar o defesa central Pepe, que tinha deixado o clube em 2007 rumo ao Real Madrid e estava neste momento sem clube, depois de se ter desvinculado dos turcos do Besiktas.

Para a defesa, os "dragões" contrataram ainda Wilson Manafá ao Portimonense e para o meio-campo defensivo, por 7,5 milhões de euros (ME), chegou Mamadou Loum, senegalês que atuava no Moreirense, mas cujo passe pertencia ao Sporting de Braga.

No ataque, Fernando Andrade, ponta de lança do Santa Clara, foi a aposta de Sérgio Conceição e que já começou a dar frutos, com o brasileiro a marcar na meia-final e final da Taça da Liga, frente a Benfica e Sporting, respetivamente. Kelvin, o autor do golo da vitória sobre o Benfica, em 2012/13, também volta a vestir de azul e branco, após um ano e meio de empréstimo.

Em sentido contrário, os "azuis e brancos" dispensaram Sérgio Oliveira, que rumou ao PAOK, da Grécia, e Chidozie, que viajou para o Rizespor, da Turquia.

Em Alvalade, o mercado de transferências foi também animado, com cinco entradas e seis saídas. Possivelmente já a pensar na saída de Acuña, que pode ainda sair para os russos do Zenit de São Petersburgo, os "leões" contrataram o jovem colombiano Cristián Borja, que, na defesa, terá a companhia do regressado Tiago Ilori, contratado aos ingleses do Reading.

Para o meio-campo chegou o marfinense Idrissa Doumbia e, no ataque, para acompanhar Bas Dost, o conjunto orientado pelo holandês Marcel Keizer tem agora como alternativas Gonzalo Plata, equatoriano, e Luiz Phellype, avançado brasileiro que o Sporting foi buscar ao Paços de Ferreira. Logo na reabertura do mercado, o clube de Alvalade fez também regressar 'a casa' Francisco Geraldes, médio que esteve emprestado aos alemães do Eintracht Frankfurt.

Em sentido inverso, deixaram Alvalade o guarda-redes italiano Viviano, assim como Lumor, Misic, Bruno César, Carlos Mané e Marcelo.

Para os lados da Luz, o mercado foi menos agitado e as movimentações aconteceram apenas num sentido, o da saída. O Benfica aproveitou o mercado de janeiro para colocar alguns excedentários e "emagrecer" a folha salarial: Alfa Semedo e Ferreyra foram emprestados ao Espanyl de Barcelona, Castillo viajou para o America, do México, Bruno Varela saiu para o Ajax e Cristian Lema, defesa argentino, vai atuar no Peñarol, do Uruguai.

Em Braga, Abel Ferreira também não recebeu qualquer "surpresa" de António Salvador, que contratou apenas Pedro Martelo para a equipa B, que chega emprestado pelos espanhóis do Deportivo, depois de ter feito a formação de "águia ao peito". Já Rosic e Luther Singh deixaram a 'cidade dos arcebispos'.

Nos restantes emblemas da I Liga, o Belenenses viu sair Fredy e Reinildo, o Desportivo de Chaves vendeu Stephen Eustáquio ao Cruz Azul, do México, e Marcão aceitou o convite do Galatasaray, da Turquia.

Este mercado de transferências ficou também marcado por alguns regressos de "velhos conhecidos" à I Liga: o Rio Ave, que perdeu Carlos Vinicius para o Mónaco, apresentou Filipe Augusto, ex-Benfica, e Rúben Semedo, que já representou o Sporting, chega ao Estádio dos Arcos emprestado pelo Villarreal, depois dos problemas com a justiça em Espanha.

Também de regresso ao futebol português estão Sílvio, lateral que já vestiu as cores do Sporting de Braga e do Benfica, e vai agora atuar no Vitória de Setúbal, João Pedro, que vai jogar em Tondela às ordens de Pepa, e André Moreira, que o Atlético de Madrid emprestou ao Feirense.

Outros Artigos Recomendados