Futebol

Reviravolta épica coloca Real Madrid na final da Liga dos Campeões

Reviravolta épica coloca Real Madrid na final da Liga dos Campeões

Golos de Rodrygo e Benzema deram a vitória à formação orientada por Carlo Ancelotti.

A emoção da Liga dos Campeões pode ser explicada através do jogo entre Real Madrid e Manchester City. Os ingleses estiveram com um golo de vantagem, graças ao tento de Mahrez até perto do final do tempo regulamentar. Os "merengues" precisavam de dois golos para empatar a eliminatória, o que parecia impossível, mas Rodrygo, extremo dos espanhóis tinha outros planos. Dois golos em dois minutos obrigaram o jogo a ir a prolongamento, no qual Benzema, de penálti, fez o 3-1 final (6-5 no agregado).

Com esta vitória o Real Madrid garantiu a presença na final da Liga dos Campeões, onde irá enfrentar novamente o Liverpool, depois da final de 2017/18, no próximo dia 28, no Stade de France, em Paris, França.

O Real Madrid entrou em campo em desvantagem, após ter sido derrotado no Etihad Stadium por 4-3, na primeira mão. A precisar de marcar, foi com Benzema que teve as primeiras oportunidades de golo, mas a eficácia que tanto caracteriza o avançado francês não apareceu.

Com Rúben Dias, Cancelo e Bernardo Silva a titulares, foi com o médio português e com Kevin de Bruyne que o Manchester City ia cercando a área espanhola, procurando abrir espaços para atacar estrategicamente. A dupla do meio campo dos ingleses quase protagonizou um golo de classe, aos 19 minutos, após um grande passe de de Bruyne, Bernardo Silva quase abriu o marcador.

O segundo tempo começou com um Real Madrid a sair mais solto para o ataque, sempre com Vinicius Jr e Benzema como referências, e foi mesmo o extremo brasileiro a ter a melhor oportunidade dos "merengues", tendo falhado frente a Ederson nos primeiros segundos da segunda parte.

Apesar de ir à procura do golo, o Real Madrid teve dificuldades em criar situações flagrantes de golo, enquanto o City ia conseguindo gerir o jogo com bola, bem à sua imagem. À passagem do minuto 70, Bernardo Silva, que já tinha feito uma grande exibição na primeira mão, voltou a mostrar a sua classe: conduziu a bola até definir no timing certo para Mahrez, que de primeira marcou um grande golo.

PUB

O Real Madrid não desistiu e em dois minutos Rodrygo fez o impossível. Em dois minutos, o extremo brasileiro marcou por duas vezes para levar o Santiago Bernabéu ao rubro: primeiro, recebeu um passe de Benzema para reduzir a desvantagem dos espanhóis; um minuto depois, após cruzamento de Carvajal, aparece para cabecear e obrigar o jogo a ir a prolongamento.

Na primeira parte do prolongamento a onda de energia eletrizante manteve-se. Aos 90+4 minutos Rúben Dias cometeu penálti sobre Benzema, após mais uma jogada de Rodrygo, e o avançado francês não desperdiçou: 43 golos em 43 jogos na presente temporada. Já a fechar, Fernandinho não conseguiu desviar a bola para dentro da baliza de Courtois.

Na segunda parte do prolongamento, o Real Madrid conseguiu travar a investida ofensiva do Manchester City, que parecia afetado psicologicamente com o filme do jogo. O resultado manteve-se e os espanhóis estão novamente na final da Liga dos Campeões, depois da final de 2017/18.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG