Vuelta

Reviravolta leva Contador ao primeiro lugar da "Vuelta"

Reviravolta leva Contador ao primeiro lugar da "Vuelta"

O espanhol Alberto Contador (Saxo Bank) é o novo líder da Volta a Espanha em bicicleta, após ganhar isolado a 17.ª etapa, terminada em Fuente Dé, deixando o anterior camisola vermelha, Joaquim Rodriguez (Katusha), a mais de dois minutos e meio.

Os 187 quilómetros de Santander a Fuente Dé tinham alguma montanha, mas não de primeira categoria, pelo que se esperava que Rodriguez não tivesse problemas em manter o avanço sobre os adversários, sobretudo Contador, que estava a 28 segundos.

Mas não foi assim e o espanhol que lidera a Katusha chegou em 10.º, em grandes dificuldades, a 2.37 do novo líder e perdendo também muito tempo para Alejandro Valverde (Movistar), que também o ultrapassa na geral, depois de hoje chegar a seis segundos apenas de Contador.

A Vuelta parece agora ganha para Alberto Contador, que está com 1.52 de avanço sobre Valverde e 2.28 sobre Joaquim Rodriguez e já 9.40 sobre o inglês Christopher Froome, da Sky.

Depois de ter a camisola vermelha por 13 dias e de ter sido o melhor na alta montanha, Rodriguez foi inesperadamente derrotado na subida de Collada de la Hoz, de segunda e ainda a 50 quilómetros do termo da etapa.

Não cedeu muitos segundos Rodriguez, mas depois tudo se complicou na descida, com o ritmo louco imposto pelos Saxo Bank que estavam no grupo principal, sobretudo o português Sérgio Paulinho, hoje determinante no "KO" dado ao anterior líder.

O grupo de Contador absorveu depois os ciclistas que andavam em fuga há mais tempo - um extenso grupo em que estava o outro luso da Saxo Bank, Bruno Pires - e nunca mais Rodriguez teve forças e apoio para chegar à frente.

Sabendo do que se estava a passar com o rival, Contador escapou depois sozinho, num esforço individual que foi recompensado com a sua primeira nesta edição da Vuelta e as bonificações correspondentes.

Para o segundo lugar foi Valverde, que recuperou imenso na escalada final, longa mas não muito agreste - bem ao seu jeito -, e assim posiciona-se como forte candidato ao segundo lugar, quando ainda falta uma etapa de alta montanha (Bola del Mundo).

Mesmo após o espetacular esforço em prol da equipa, Sérgio Paulinho foi o melhor português na etapa, em 33,º, a 5.10. André Cardoso (Caja Rural) foi o 37º, a 5.28, e Bruno Pires o 44.º, a 7.55. Hernani Broco (Caja Rural) e Tiago Machado (RadioShack) chegaram a 20.51 e Manuel Cardoso a 24.23.

André Cardoso desceu um lugar, para 22.º, a 29.24 minutos de Contador. Tiago Machado desceu também um lugar, para 40.º, a 1:15.11.

Mais atrás na tabela, Hernâni Broco está em 56.º, Sérgio Paulinho em 63.º, Bruno Pires em 96.º e Manuel Cardoso em 169.

Na quarta-feira, a 18.ª etapa vai ligar Aguilar de Campo a Valladolid, ao longo de 204 quilómetros para roladores.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG