Desporto

Revolução leonina e sadina na Taça da Liga

Revolução leonina e sadina na Taça da Liga

Como já tem vindo a ser habitual na Taça da Liga, o treinador do Sporting, Marco Silva, não apostou em jogadores habituais titulares e operou uma revolução no onze leonino, esta quarta-feira, frente ao V. Setúbal. Semelhante situação para os sadinos, com apenas dois jogadores a transitarem do último jogo.

No conjunto verde e branco, não consta nenhum jogador que tenha alinhado de início frente à Académica (1-0). Mas André Martins é a principal novidade. O médio ocupa o lugar do lesionado Ryan Gauld. O escocês, é bom lembrar, tem aproveitado a competição para dar nas vistas, com boas exibições e golos (2).

Miguel Lopes volta a ser titular e André Geraldes deve mudar para lateral esquerdo. Jonathan Silva foi poupado, já que vai alinhar em Arouca, no próximo domingo, dia 1 de fevereiro, na 20.ª jornada da Liga, em virtude da lesão e castigo de Jefferson.

Já no Vitória, da formação que goleou o Rio Ave (4-1) apenas permanecem André Horta e François, sendo que o primeiro em vez de jogar no miolo, à partida deve ficar colocado num dos corredores do ataque.

O Sporting está forçado a ganhar de forma manter-se na competição e agenda logo mais um dérbi com o Benfica, no dia 12 de fevereiro, nas meias finais. Em caso de empate, fica a depender dos resultados de Belenenses e V. Setúbal, frente a, respetivamente, V. Guimarães e Boavista. Se perderem, os leões ficam logo eliminados.

Conheça os onzes:

Sporting: Marcelo; Miguel Lopes, Rabia, Sarr e André Geraldes; Rosell, Wallyson e André Martins; Esgaio, Tanaka e Podence.

V. Setúbal: Raeder; Advíncula, Miguel Lourenço, François e Hélder Cabral; Ney, Yann e João Schmidt; Pelkas, Lupeta e André Horta.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG