O Jogo ao Vivo

Futsal

Ricardinho despede-se da seleção com emoção e homenagens

Ricardinho despede-se da seleção com emoção e homenagens

O internacional português entrou, esta quinta-feira, pela última vez em jogo com a camisola da seleção nacional e além do enorme carinho público foi homenageado pelas 188 internacionalizações que colecionou na carreira.

Acompanhado pelos dois filhos, Ricardinho sentiu esta quinta-feira a sua última ovação com o emblema das quinas ao peito, no arranque do jogo particular entre Portugal e Bélgica, que se disputa em Gondomar.

No desafio que marcou a definitiva despedida do talentoso jogador ao serviço da Seleção Nacional, Ricardinho teve casa cheia para o aplaudir, e assim que entrou na quadra teve o público a aplaudir de pé e a gritar o seu nome.

PUB

Não demorou a que a emoção se apoderasse do jogador de 36 anos, que ouviu o hino nacional, com a braçadeira de capitão, amarrado aos dois filhos e deixando escapar as primeiras lágrimas da noite.

Ainda antes do início do desafio, Ricardinho recebeu as primeiras homenagens para marcar o momento, desde logo com uma placa a assinar o momento oferecida pelos jogadores da Bélgica, uma taça entregue pelo presidente da Câmara de Gondomar, concelho de onde é natural, além de um quadro alusivo ao momento, entregue pelo presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes.

Já com início do jogo, onde completou a 188.ª internacionalização, Ricardinho marcou cedo o golo 142 pela equipa nacional e aos 10 minutos, simbolizando o número que desde sempre ostentou na camisola, viu o desafio ser interrompido para mais um momento emocionante.

Com os jogadores, técnicos, e elementos das duas equipas a juntarem-se no centro da quadra, foi exibido um vídeo no ecrã do pavilhão com os melhores momentos do atleta ao serviço da seleção, enquanto numa das bancadas, uma tarja gigante com fotografias do atleta e a mensagem "obrigado Ricardinho" era mostrada.

Emocionado o jogador deixou o desafio nesse momento, entregando a braçadeira de capitão que tantas vezes usou ao companheiro João Matos, e encerrando uma era no futsal nacional.

A partir de agora, Ricardinho vai apenas mostrar o seu talento ao serviço dos clubes, estando, atualmente, a prosseguir a carreira nos franceses do ACCS de Paris.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG