Benfica

Roger Schmidt: "Quando não conseguimos marcar, o melhor é ficar com pontos"

Roger Schmidt: "Quando não conseguimos marcar, o melhor é ficar com pontos"

No rescaldo do empate diante do Vitória de Guimarães, o treinador do Benfica destacou a organização da equipa minhota e vincou que "nada funcionou" nos encarnados.

"O Vitória fez um bom jogo, muito organizado, como já esperávamos. Tínhamos analisado o adversário, sabíamos que não ia ser fácil marcar golos. Não tivemos muitas oportunidades como habitualmente temos. Quando não conseguimos marcar, o melhor é ficar com pontos. É melhor empatar, porque também é muito fácil perder este tipo de jogos. Não jogámos com a intensidade que precisávamos, não nos movimentámos bem, a bola não fluiu, não houve conexão entre os jogadores. Tentámos uma abordagem diferente para o segundo tempo, mas temos de aceitar", começou por dizer Roger Schmidt, explicando as alterações que fez na equipa.

PUB

"Procurámos nova energia. A certo ponto é preciso de jogadores frescos, armas diferentes. Tentámos com o John Brooks na frente, mas temos de aceitar que nada resultou hoje. Não estávamos à espera de ganhar todos os jogos até ao fim. A época não vai ser fácil, como vimos hoje. As equipas frente ao Benfica ficam mais motivadas, defendem de forma entusiástica, temos de estar preparados para isso e olhar para a frente", concluiu.

Vitória de Guimarães e Benfica empataram (0-0), este sábado, no Minho, em jogo da oitava jornada da Liga. Com este resultado, a equipa de Roger Schmidt passa a contar 22 pontos, mais três do que o F. C. Porto, que ascendeu ao segundo posto, ao vencer por 4-1 na receção ao Sporting de Braga, agora terceiro, também com 19. O Vitória é nono, com 11. Os encarnados voltam a entrar em campo na quarta-feira para defrontar o PSG, em jogo a contar para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG