Libertadores

Ruas cortadas e centenas de polícias no próximo jogo de Jesus

Ruas cortadas e centenas de polícias no próximo jogo de Jesus

Considerado jogo de risco máximo pelas autoridades brasileiras, o duelo entre o Flamengo e o Grémio, referente às meias-finais da Taça Libertadores, no Maracanã (à 1.30 horas de quinta-feira, em Portugal), terá fortes medidas de segurança.

Ruas cortadas, diversas barreiras de verificação de ingressos e um efetivo de segurança quase duas vezes maior do que outros jogos decisivos a envolver clubes brasileiros - só a Polícia Militar destacará 800 elementos.

O jogo vai apurar um dos finalistas da Taça Libertadores, depois do empate a uma bola em Porto Alegre, e o alerta já foi dado, esta segunda-feira, após a primeira de três reuniões exclusivamente dedicadas ao plano de segurança do jogo que promete parar o Brasil.

A polícia quer limitar a entrada nas imediações do Maracanã aos adeptos com bilhete por fim de evitar uma "esperada invasão" ao palco do próximo jogo de Jorge Jesus, no comando técnico do Flamengo.

O anterior foi contra o Fluminense e, no final do jogo, o treinador português já se referiu a essa receção ao Grémio, que o pode colocar, à primeira tentativa, na final da Libertadores. Bem ao seu estilo, Jesus desvalorizou a oposição que a equipa de Porto Alegre lhe pode fazer.

"Eu acredito no Flamengo e naquilo que tenho. Sempre com muita confiança. Quando jogamos no Maracanã, a equipa fica mais forte. Quanto ao Grémio, é um problema que não é meu. É um problema do meu colega, o Gaúcho. Ele tem que montar a estratégia dele e eu vou montar a minha. Não tenho opinião formada sobre a equipe do Grémio", afirmou.

Recorde-se que a outra meia-final será disputada entre os argentinos do River Plate e do Boca Juniors. Na primeira mão, a jogar em casa, no Monumental de Núñez, o River venceu os rivais por 2-0. O jogo decisivo, no La Bombanera, será disputado na madrugada desta quarta-feira.

Outros Artigos Recomendados