Sporting

Ruben Amorim: "Temos de ser melhores do que fomos na Turquia"

Ruben Amorim: "Temos de ser melhores do que fomos na Turquia"

Em antevisão ao jogo com o Besiktas, o treinador do Sporting não espera um jogo fácil apesar da goleada (4-1) dos leões na jornada anterior, na Turquia, e deixou um apelo aos adeptos.

O clube de Alvalade defronta esta quarta-feira, às 20 horas, o Besiktas depois de uma goleada na Turquia e só a vitória interessa para o Sporting continuar a sonhar com o acesso à próxima fase da Liga dos Campeões. Apesar do favoritismo, Ruben Amorim garantiu que não vai haver relaxamentos e que os leões têm mesmo de ser melhores do que foram em Istambul.

"Nos primeiros 15 minutos do jogo na Turquia quase não tivemos bola, o Besiktas podia ter feito golo e o jogo teria sido diferente. Nós marcámos de bola parada, sofremos de bola parada e voltámos a marcar logo a seguir. O jogo foi ao encontro das nossas características, visto que somos bons a defender e a fazer transições. Não há qualquer ilusão, vai ser um jogo muito difícil, onde temos de ser melhores do que fomos na Turquia. Principalmente com bolas. O favoritismo não há. Interessa pouco. Da mesma forma que ganhámos na Turquia, o Besiktas pode ganhar aqui. É essa a mentalidade. Mas queremos ganhar. Jogámos bem na Turquia, agora queremos jogar melhor. Estamos cada vez mais preparados", começou por dizer Ruben Amorim, deixando ainda um apelo aos adeptos para encherem as bancadas de Alvalade.

"Nunca é demais criar ligação entre a equipa e os adeptos. Espero um grande ambiente num jogo de Champions onde podemos entrar na luta pela qualificação. Precisamos de todos. Acredito na qualificação e pensamos no apuramento, não na Liga Europa", vincou.

Sobre os últimos golos dos leões, que têm surgido em lances de bola parada, Amorim deu mérito à equipa técnica: "O mérito é da equipa técnica que trabalha muito bem as bolas paradas. Eles veem muitos jogos, copiamos bastante, às vezes, quando é preciso. Mas quero realçar a quantidade de oportunidades que temos tido. O que interessa é fazer mais golos que o adversário. Fico contente pelo trabalho deles. Se Pote pode marcar penáltis? Não faço as vontades a ninguém. Se entender que o Pedro Gonçalves é o melhor para marcar o penálti, será ele a marcar", concluiu o treinador.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG