Recuperado

Rúben Amorim volta ao banco do Sporting frente ao Leça

Rúben Amorim volta ao banco do Sporting frente ao Leça

Técnico deixará o isolamento após infeção por covid-19 e regressa ao banco de suplentes, revelou o adjunto Carlos Fernandes na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Leça, para a Taça de Portugal.

"Felizmente o Ruben vai a jogo, era algo que queríamos e vai acontecer", confirmou Carlos Fernandes, na antevisão do encontro da Taça de Portugal, frente ao Leça, que se joga terça-feira, pelas 20.45 horas.

De regresso estão também Pedro Porro e Gonçalo Inácio, recuperados de lesão e covid, respetivamente. "Porro e Inácio estão a 100%, podem ser titulares, mas temos muitas opções", assegurou.

PUB

Sobre o Leça, Carlos Fernandes antevê dificuldades numa equipa que já eliminou dois emblemas do principal escalão. "Preparámos bem o Leça no sentido em que tentámos alertar os jogadores para o facto de já terem eliminado dois clubes da Liga. É um plantel com muitos jogadores de formação que estiveram em campeonatos nacionais e que está no limiar das ligas profissionais. Quem olha para os jogos do Leça no campeonato percebe que estão sempre a atacar, mas depois na Taça demonstram que tem capacidade para defender", avaliou, antes de comentar o desaire de sexta-feira nos Açores, frente ao Santa Clara (2-3).

"A exigência de jogar no Sporting é diária e é durante os 90 minutos de jogo, não podem ser 70 ou 80 minutos. As outras equipas aproveitam quando baixamos a intensidade. Tivemos muita crença e vontade de ganhar o jogo, mas em alguns momentos a concentração não esteve no máximo. Não é por ganharmos que está tudo bem nem por perdermos um jogo que está tudo mal", atirou.

Sobre a vitória do Benfica no fim-de-semana, que viu reduzir a distância pontual para quatro pontos no campeonato, o adjunto atira que nada muda. "Já tivemos exemplos no passado de que sete pontos de desvantagem são recuperáveis. Para nós não muda, quer o Benfica tivesse perdido ou ganho. Estamos, sim, tristes por termos perdido com o Santa Clara. Esta equipa tem muito para melhorar e é por isso que é complicado jogar no Sporting, todas as semanas a exigência é a máxima. O que os rivais fazem não muda nada".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG