Sub-21

Rui Jorge adverte para a agressividade do meio-campo holandês

Rui Jorge adverte para a agressividade do meio-campo holandês

O selecionador português de futebol de sub-21 assinalou a agressividade do meio-campo da Holanda como marca distintiva do adversário desta sexta-feira, para o Grupo 7 de qualificação para o Europeu de 2021.

"A Holanda tem uma equipa ofensivamente bastante forte. O que diferencia esta equipa da norma das seleções holandesas é a agressividade do seu meio-campo quando não tem bola. Também gostam de ter qualidade no seu jogo e profundidade, por isso vamos jogar com um adversário difícil", afirmou Rui Jorge, citado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Portugal lidera o agrupamento com seis pontos em dois jogos, mais três do que Holanda, Noruega, Bielorrússia (que já disputou dois encontros] e Chipre [que já jogou três], e vai defrontar a seleção holandesa, esta sexta-feira, em Doetinchem (17.30 horas).

"Tenho a certeza que é o adversário mais difícil que defrontámos até agora, mas esperamos estar à altura do desafio. Acredito que existirão momentos em que também teremos de saber sofrer", advertiu o técnico.

Rui Jorge realçou a importância da avaliação das "fragilidades" e das "mais-valias" do "adversário direto", que, na estreia na poule, em setembro, goleou o Chipre, em casa, por 5-1.

"O jogo também depende da equipa adversária, mas claro que nós devemos estar sempre preocupados e colocar em prática o nosso estilo de jogo. Tentamos sempre levar o jogo para a nossa forma de jogar e explorar as nossas características", disse Rui Jorge.

A equipa das 'quinas' ainda não sofreu qualquer golo nos dois primeiros jogos na qualificação, ao vencer na receção a Gibraltar, por 4-0, e na deslocação à Bielorrússia, por 2-0.