Futebol

Rui Rio critica alegada "inação" da GNR em agressão a jornalista da TVI

Rui Rio critica alegada "inação" da GNR em agressão a jornalista da TVI

O presidente do PSD considerou, esta terça-feira, "intolerável" a alegada "inação dos elementos da GNR" durante a agressão a um repórter de imagem da TVI, considerando que deveria haver um processo de averiguações.

"Se o relato da TVI é rigoroso, então, a inação dos elementos da GNR é intolerável", escreveu Rui Rio no Twitter, ao início da noite.

PUB

O "tweet" é acompanhado de um link para uma notícia da TVI24, que dá conta de que a GNR esclareceu "a posição do guarda sobre as agressões" ao repórter de imagem daquele órgão de comunicação social, no recinto do Moreirense, depois do final do jogo com o F. C. Porto.

De acordo com a TVI, a GNR explicou que o militar a quem o jornalista pediu ajuda "não presenciou as agressões", mas "rapidamente" tentou "acalmar os ânimos".

A publicação do dirigente social-democrata no Twitter acrescenta que "ver um bandalho a agredir um cidadão e não interferir de imediato para o evitar - agravado com o facto de se tratar de um crime público - exige um processo de averiguações".

O Ministério Público vai abrir um inquérito à agressão a um repórter de imagem da TVI, ocorrida depois do jogo entre o Moreirense e o F. C. Porto, confirmou à Lusa fonte oficial da PGR.

Na segunda-feira, depois do encontro da 29.ª jornada do campeonato, que terminou empatado (1-1), um jornalista foi agredido nas imediações do estádio do Moreirense, em Moreira de Cónegos, de acordo com imagens transmitidas pelo próprio canal de televisão.

Esta terça-feira, além da TVI, várias entidades, como a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o Sindicato dos Jornalistas (SJ), a Associação dos Jornalistas de Desporto (CNID), a Associação Nacional de Agentes de Futebol (ANAF) e a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), juntamente com os clubes Sporting e Benfica, repudiaram a agressão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG