O Jogo ao Vivo

Revelação

Sala confessou a amigo ter-se sentido obrigado a deixar o Nantes

Sala confessou a amigo ter-se sentido obrigado a deixar o Nantes

O futebolista argentino Emiliano Sala, falecido há um ano num acidente aéreo quando se preparava para ingressar no Cardiff, sentiu-se forçado a deixar o Nantes, revela um áudio enviado a um amigo e divulgado pela BBC.

Na mensagem, enviada via Whatsapp, Sala disse ao amigo que não se sentia respeitado pelo Nantes, depois de já ter pedido várias vezes um prolongamento do contrato, e falou dos seus planos de abandonar o clube francês.

Sala, de 28 anos, acabou por tomar a decisão de rumar ao Cardiff, que deveria pagar 17 milhões de euros pela sua contratação, um valor recorde para o clube galês.

O jogador argentino morreu em 21 de janeiro do ano passado, na sequência da queda do avião monomotor em que viajava no Canal da Mancha, a 20 quilómetros de Guernsey, tendo o seu corpo sido encontrado quase duas semanas depois.

No dia em que se assinala o primeiro aniversário da morte do jogador, o Nantes anunciou que vai homenagear Sala usando uma camisola especial, azul e branca, no jogo de domingo frente ao Bordéus.

"Porque ele sonhava em vestir a camisola da seleção da Argentina, os jogadores do Nantes vão trocar a sua habitual camisola verde e amarela, por uma branca e azul celeste", refere o clube, indicando que a camisola estará disponível para venda.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG