Exclusivo

Sangue novo para segurar o ouro e ganhar tempo

Sangue novo para segurar o ouro e ganhar tempo

Primeiro lugar no Grupo H dá mais um dia de descanso e, teoricamente, permite evitar o Brasil nos oitavos. António Silva, Diogo Dalot, Vitinha e Matheus Nunes piscam o olho à titularidade.

Já apurada para os oitavos de final no Mundial, o objetivo de Portugal na partida de hoje, frente à Coreia do Sul, passa apenas e só por conservar o primeiro lugar no Grupo H, o que lhe permite evitar o Brasil e ter mais um dia de descanso - o vencedor do grupo joga na terça-feira, já o segundo alinha 24 horas mais cedo. Apesar de ser muito improvável a queda para o lugar abaixo, todos os cuidados são poucos e a equipa só tem olhos para a vitória. Se se confirmar a conquista dos três pontos, será a terceira vez que vence todos os jogos no grupo, depois dos mundiais de 1966 e 2006.

No percurso com a Coreia do Sul, o conjunto das quinas não foi feliz no único jogo disputado. Em 2002, Portugal precisava de pontos para chegar aos oitavos, mas acabou por perder (0-1), numa tarde que ficou marcada pela agressão de João Vieira Pinto ao árbitro. Paulo Bento foi titular e hoje, curiosamente, é o selecionador do adversário, depois de, entre 2010 e 2014, ter orientado a seleção portuguesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG