UEFA

Saudação militar dos jogadores turcos origina inquérito à federação

Saudação militar dos jogadores turcos origina inquérito à federação

A UEFA anunciou, esta terça-feira, a abertura de um inquérito disciplinar à Federação turca pelas saudações militares efetuadas pelos jogadores nos jogos com Albânia e França, suscetíveis de configurar "uma provocação política".

"Foi nomeado um inspetor para iniciar as investigações e o correspondente inquérito disciplinar tendo em vista um potencial comportamento provocatório de natureza política dos jogadores da seleção turca nos jogos de qualificação para o Euro2020 contra a Albânia, em 11 de outubro de 2019, e contra a França, em 14 de outubro", informou a UEFA.

Vários jogadores turcos fizeram a saudação militar após o golo de Kaan Ayhan que deu à Turquia o empate a um golo no Estádio de França, em Paris, frente aos atuais campeões mundiais, gesto que levou a federação francesa a exigir à UEFA uma punição à congénere turca.

De resto, vários responsáveis políticos franceses tinham solicitado, através das redes sociais, o cancelamento da partida depois dos jogadores turcos terem feito gestos semelhantes na vitória de sexta-feira sobre a Albânia, em jogo do grupo H.

De recordar que o presidente turco Recep Tayyip Erdogan lançara dias antes operações militares contra as forças curdas no nordeste da Síria, depois de o presidente norte-americano, Donald Trump, ter retirado as tropas daquele país.

No final do jogo, que decorreu sob apertadas medidas de segurança tendo em conta a oposição da França à ofensiva militar turca, o gesto ensaiado após o golo turco foi repetido pelos jogadores junto aos adeptos presentes no estádio.