Ténis de Mesa

Seleção feminina nos quartos e masculina eliminada do Europeu

Seleção feminina nos quartos e masculina eliminada do Europeu

A seleção nacional feminina de ténis de mesa apurou-se esta quinta-feira para os quartos de final do Europeu de ténis de mesa, em Cluj, Roménia, enquanto os masculinos foram eliminados pela Dinamarca.

Fu Yu (47.ª), Shao Jieni (62.ª), Rita Fins (729.ª) e Inês Matos (764.ª) vão medir forças com a Ucrânia nos "quartos", na sexta-feira, depois de saírem do Grupo E e seguirem para a fase a eliminar, o que garante, desde já, a presença no Mundial2022 por equipas.

Hoje, a seleção 32.ª posicionada no ranking coletivo, e "vice" europeia, venceu a Hungria, 13.ª, por 3-2, começando por um de dois triunfos de Fu Yu: primeiro com Georgina Pota (52.ª), por 11-8, 11-4 e 11-8.

Seguiu-se Shao Jieni, ante Dora Madarasz (64.ª), uma derrota renhida, por 3-2, com os parciais de 14-12, 7-11, 12-10, 4-11 e 12-10, antes de Mercedes Nagyvaradi (287.ª) bater Inês Matos por 11-6, 11-9 e 11-4.

Fu Yu empatou a dois o encontro, frente a Dora Madarasz, ao vencer por 3-2 (11-3, 11-3, 11.9, 6-11 e 5-11), antes de Shao Jieni fechar a partida contra Pota (11-6, 11-9 e 11-7).

Na sexta-feira, terão pela frente as ucranianas Margarita Pesotska (29.ª), Ganna Gaponova (66.ª), Solomiya Brateyko (186.ª) e Veronika Hud (680.ª).

"A nossa equipa é muito unida e estamos muito empenhadas para o jogo de amanhã [sexta-feira]. Sabemos que a Ucrânia é uma equipa forte e o encontro vai ser difícil, mas vamos dar o máximo e deixar tudo na mesa", declarou a selecionadora, Xie Juan, citada pela Federação Portuguesa de Ténis de Mesa.

PUB

Em masculinos, Portugal, vice-campeão europeu e 10.º da hierarquia, ficou pelo caminho ante a formação 23.º colocada, entrando a perder com João Geraldo, 91.º da hierarquia mundial, ante o melhor dos dinamarqueses, Jonathan Groth (32.º), por 11-8, 9-11, 8-11, 11-7 e 11-9.

Seguiu-se Marcos Freitas, único luso no top 30 mundial, e este entrou a vencer por 2-0, pelos parciais de 11-6 e 14-12, mas acabou por assistir à reviravolta de Anders Lind (83.º), com três sets seguidos (11-6, 11-7 e 11-6).

Na terceira partida, que Portugal tinha obrigatoriamente de vencer, Tiago Apolónia (59.º) esteve em desvantagem de 0-2, conseguiu o empate, mas Tobias Rasmussen (208.º) fechou o resultado em 3-2 na partida e 3-0 no encontro, arredando os portugueses da próxima fase.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG