O Jogo ao Vivo

Ténis

Serena falou pela primeira vez sobre briga com árbitro português

Serena falou pela primeira vez sobre briga com árbitro português

Mais um episódio na novela entre Serena Williams e Carlos Ramos. Depois da polémica à volta do comportamento da tenista norte-americana na final do US Open, na semana passada, Serena quebrou o silêncio, garantindo que não tenciona pedir desculpas ao árbitro português.

A tenista norte-americana Serena Williams foi multada em 17 mil dólares (mais de 14 mil euros), depois de ter recebido três advertências do árbitro português Carlos Ramos na final do US Open, frente à japonesa Naomi Osaka, que saiu vencedora da partida.

Serena recebeu três advertências do árbitro português: por "coaching" (receber instruções do treinador), por ter partido uma raqueta, que deu origem a um ponto de penalidade, e abuso de linguagem. No role de regras infringidas pela tenista, constaram algumas palavras menos bonitas dirigidas a Carlos Ramos, como "ladrão" e "sexista".

Serena Williams falou pela primeira vez sobre o assunto no domingo, deixando claro que não tem intenções de pedir desculpa ao juiz português, uma vez que considera não ter infringido as regras. Garantiu, aliás, que nunca contactou com o treinador, que, depois do jogo, admitiu ter feito sinais, esclarecendo, no entanto, que estes não foram vistos pela atleta. "Ele disse que fez um movimento. Não entendo o que é que ele queria dizer com isso. Nós nunca fizemos sinais", disse.

"A verdade é que nós, enquanto mulheres, só podemos fazer metade do que os homens fazem dentro de um court de ténis", acrescentou a tenista numa entrevista ao programa australiano "The Sunday Project".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG