Exclusivo

Sérgio Conceição: alma azul e branca que vale títulos

Sérgio Conceição: alma azul e branca que vale títulos

Terceiro campeonato nacional ganho em cinco anos pelo técnico portista, numa época de muitos recordes.

Sérgio Conceição entrou em 2021/22 a fazer história, pois nenhum treinador tinha iniciado cinco épocas seguidas ao leme do F. C. Porto, pôs o nome no livro dos recordes, ao bater o máximo nacional de jogos consecutivos sem perder na prova, e acaba a temporada de novo em grande, igualando Artur Jorge e Jesualdo Ferreira no lote de técnicos com três campeonatos conquistados ao serviço dos dragões.

Ganhar três em cinco possíveis, num contexto de dificuldades económicas para o clube, num período em que Benfica e Sporting venceram apenas uma vez, será sempre um feito notável para um treinador que encarna como ninguém o espírito portista e que, na época em curso, conquistou o coração dos (poucos) adeptos que ainda lhe torciam o nariz, por ter colocado a equipa a jogar um futebol atrativo, com o bónus de ter apostado de forma mais declarada numa série de jogadores da formação, como Diogo Costa, João Mário, Vitinha ou Fábio Vieira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG