Futebol

Sérgio Conceição e o título: "Se calhar o objetivo é distrair..."

Sérgio Conceição e o título: "Se calhar o objetivo é distrair..."

O treinador do F. C. Porto desvalorizou, este sábado, os seis pontos de vantagem sobre o Benfica, afirmando que a luta pelo título da Liga será "até ao fim".

O técnico portista defendeu que quem der o troféu já como certo para os portistas "tem o objetivo de distrair atenções".

"Se calhar, o objetivo de quem diz isso é distrair. Nós temos de focar no trabalho e nas tarefas, para que o coletivo seja forte. Coletivamente, vamos ser mais fortes, é o objetivo. Obviamente há as estratégias que temos, mas no futebol, o que funciona para um grupo pode não funcionar para outro. Há estratégias para mexer com esse lado emocional, motivá-los ao máximo, dar tranquilidade para que possam exprimir-se ao mais alto nível", referiu, na conferência de imprensa de antevisão da partida com o Belenenses SAD.

Sérgio Conceição salientou ainda o realismo que tem enquanto treinador por não se deixar deslumbrar pela vantagem de pontos para o segundo classificado e defendeu que a luta será feita até ao fim do campeonato.

"Há pontos a conquistar e vai ser uma luta até ao fim. Essa consciência e esse realismo da minha parte está presente diariamente na minha postura, no meu trabalho, no que o balneário pensa e sente, da mesma forma que eu", afirmou.

O treinador falou ainda da evolução de Mbemba destacando a paciência do central para "esperar pelo seu momento e agarrar a oportunidade".

"Já o conhecia dos tempos da Bélgica. É muito consistente em todas as posições, e acho que não foi por acaso que o meti a central do lado direito e o Pepe do lado esquerdo. Foi por características que ele tem. É uma pessoa tranquila, não podemos dissociar o profissional do jogador, eu sei que alguns se transformam no campo, mas está lá a essência. Soube esperar com paciência, teve a oportunidade dele e agarrou-a. É um jogador importante para a equipa", frisou.

Questionado sobre o regresso do médio japonês Nakajima aos treinos e a possibilidade de vir a dar o contributo nos próximos jogos, o treinador já não se mostrou tão recetivo e disponível para esclarecer a questão.

"Não quero que interpretem mal. Não tenho o costume de falar de jogadores que não estão disponíveis e é esse o caso. O Nakajima não é opção para o jogo de amanhã [domingo]. Já falámos variadíssimas vezes dele. Já sei que vão pegar em alguma coisa que eu vou dizer para sair em título. Preocupo-me mais com o Licá, o Marco Matias, com a linha de três do Belenenses, com o Cafú, o Tiago Esgaio, o Nilton Varela...isso é que é importante", salientou.

Precisamente sobre o próximo adversário, o Belenenses SAD, Sérgio Conceição admitiu estar à espera de uma equipa com uma dinâmica diferente do último jogo.

"O Belenenses que tem jogado ultimamente é o que esperamos. Com uma dinâmica diferente do outro jogo que fizemos com eles no Jamor. Mas, temos de pensar em nós, e no que temos de fazer para conquistar os três pontos", referiu ainda.

O F. C. Porto, líder do campeonato com 70 pontos, recebe no domingo o Belenenses SAD, na 14.ª posição, com 31 pontos, numa partida relativa à 30.ª jornada da Liga.

Outras Notícias