F. C. Porto

Sérgio Conceição: "Em termos ofensivos fomos muito pouco eficazes"

Sérgio Conceição: "Em termos ofensivos fomos muito pouco eficazes"

O treinador do F. C. Porto apontou a falta de eficácia como a razão maior para a derrota em Inglaterra, frente ao Liverpool (2-0), em jogo da quinta jornada do Grupo B da Liga dos Campeões.

"Saio com a sensação de um jogo ingrato. Já houve outros jogos com esta equipa e não fomos tão competentes. Hoje [quarta-feira], de certa forma fizemos um bom jogo e fomos pouco eficazes. Em termos ofensivos fomos muito pouco eficazes. Nos três jogos fora, em Madrid, Milão e aqui, criamos sempre oportunidades claras, não de chegadas ao último terço, uma mão cheia de situações que poderíamos e deveríamos concluir de outra forma, mas a grandeza e crescimento dos jogadores tem a ver com isso. Mas paga-se caro", começou por analisar Sérgio Conceição.

E continuou: "Na primeira parte em que criámos três ou quatro ocasiões claras de golo e não o fazemos, arriscamos, como aconteceu na segunda parte, através de um remate de um jogador de alto nível e numa situação de um para um de um dos melhores jogadores do mundo, a sofrer dois golos".

"Porque iniciámos a segunda parte também a criar situações no último terço e a ter uma ocasião clara do Matheus [Uribe] e depois sofre-se o 1-0 e o 2-0 a seguir e fica muito mais difícil, apesar de não termos baixado os braços e andarmos sempre atrás do golo para reabrir o jogo. Não foi possível muito por culpa dessa falta de eficácia que houve", complementou o treinador azul e branco.

O técnico portista abordou também a substituição de Pepe. "Não digo malapata, mas alguma coisa está a funcionar contra", apontou.

Sérgio Conceição "queixou-se" ainda, que o lance que originou o primeiro golo surgiu de uma falta que deveria ter sido assinalada a favor do F. C. Porto. "Um jogo com esta intensidade teve 12 faltas para cada lado, porque o árbitro adotou um critério alargado e naquela situação não foi e com aquela falta foi possível abrir o marcador e ficou mais facilitada a vida do Liverpool", realçou.

PUB

Sobre a última jornada da Champions, o treinador dos dragões encara a partida com o Atlético de Madrid "como uma verdadeira final". "Queremos, mais uma vez, este ano, passar aos 'oitavos' e vamos trabalhar nesse sentido, mas a seu tempo. Agora, pensar no jogo com o Vitória de Guimarães".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG