F. C. Porto

Sérgio Conceição: "Rui Vitória? O jogo excecional que fizemos não foi tão falado"

Sérgio Conceição: "Rui Vitória? O jogo excecional que fizemos não foi tão falado"

No lançamento do dérbi da Invicta, marcado para este domingo, o treinador do F. C. Porto foi confrontado com a atualidade do Benfica e também do Sporting. Caso Bazoer e emancipação de Adrián López foram igualmente temas na conferência de imprensa de Sérgio Conceição

"Amanhã é dia de Boavista-F. C. Porto. O resto está mais do que falado. Ver um colega [Rui Vitória] numa situação assim é algo que acho que não agrada a ninguém. A importância dos momentos negativos é sempre maior do que quando se faz algo de positivo. O jogo excecional que fizemos [contra o Schalke 04] não foi tão falado como outras situações negativas".

Foi desta forma que Sérgio Conceição reagiu aos avanços e recuos de Luís Filipe Vieira relativamente à continuidade de Rui Vitória no comando técnico do Benfica. O treinador portista optou por pôr todas as atenções no dérbi da Invicta, embora também tenha sido questionado sobre o interrogatório a Bruno de Carvalho, feito pelo juiz Carlos Delca, no âmbito do ataque a Alcochete, e que foi tornado público pela RTP. "Não vi, não quero comentar mas apenas por falta de conhecimento", defendeu-se.

Sobre o afastamento de Bazoer, que está a treinar com a equipa B como castigo por ter regressado mais tarde das últimas mini-férias, Sérgio Conceição foi direto à questão. "Sabem como é a minha forma de pensar. Quando há algum ato que sai fora do barco, quando estamos todos a remar para o mesmo lado e há um que mete o dedo de fora, no sentido contrário, a velocidade do barco, que vai uma unha mais devagar, pode ser o suficiente para perdermos o campeonato. Não quero isso. Tudo o que seja remar contra o nosso objetivo, a nossa maré, tem vida mais difícil. E confesso uma coisa, não sou só eu a pensar assim, é o grupo de trabalho", revelou o treinador dos dragões, já depois de ter falado do bom momento de Adrián López.

"A conversa que tive com o Adrián foi parecida com a que tive com outros. Queria observá-lo, conhecendo o que fez no passado. Mas queria saber com que espírito vinha e estava aqui, no F. C. Porto. Deu-me indicações de que podia contar com ele".

Relativamente ao jogo no Bessa, contra o Boavista, cuja estatística indica o F. C. Porto como favorito à vitória, Sérgio Conceição rematou assim: "Espero que seja um jogo intenso, bem disputado de forma leal dentro e fora do campo. Estamos preparados para assumir a responsabilidade e ganhar os três pontos".