O Jogo ao Vivo

F. C. Porto

Sérgio Conceição: "Temos uma final amanhã e queremos muito ganhar"

Sérgio Conceição: "Temos uma final amanhã e queremos muito ganhar"

O treinador do F. C. Porto, Sérgio Conceição, frisou esta sexta-feira, na antevisão da final de sábado (19.45 horas), que a Taça da Liga é um troféu que quer conquistar e que será um jogo diferente do que aquele que se disputou no Dragão com o Sporting de Braga.

"O jogo de amanhã é diferente do que aconteceu no Dragão. Por si só os jogos são todos diferentes uns dos outros, têm todos histórias diferentes, momentos diferentes, apesar das características das equipas se manterem, há a vida do próprio jogo que é sempre diferente. Amanhã não foge à regra, temos de olhar para aquilo que foram os jogos do Braga com o novo treinador, olhar para o facto do Braga na Liga Europa ter sido uma equipa forte. Não olhamos só para estes jogos com o Rúben à frente da equipa, mas para todo um trajeto que o Braga teve e temos um conhecimento profundo das características individuais dos jogadores e uma dinâmica coletiva diferente do que acontecia com o Sá Pinto. Os jogos são analisados, a estratégia é definida e amanhã temos uma final para disputar e queremos muito ganhar". Foi desta forma que o técnico portista abordou o encontro de sábado (19.45 horas), no Municipal de Braga, frente aos guerreiros.

Com algumas baixas devido a lesão (Nakajima, Pepe e Zé Luís ainda não estão operacionais), mantém-se a dúvida em relação a Danilo. "Hoje foi a primeira unidade de treino que fez, não sabemos como está, pois vim diretamente do campo para aqui e não sei como o joelho reagiu. Vamos ver. Isto não é nenhum tipo de bluff. Vamos ver se está a 100% ou não, mas independentemente de quem jogar o compromisso da equipa é total e todos os jogadores, mesmo os que jogam menos, dão sempre uma boa resposta, por isso estou tranquilo", frisou Sérgio Conceição, confirmando de seguida que, com exceção de Danilo, os jogadores que "estiveram fora da meia-final por lesão vão continuar fora".

Após três finais perdidas (contra o Benfica em 2009/10, o Braga em 2012/13 e o Sporting na época passada), o treinador espera, desta vez, erguer a Taça da Liga. "É um troféu que queremos conquistar. É o primeiro da época e estamos em todas as frentes. Nós e o Braga estamos em situação privilegiada para ganhar esta taça", afirmou Conceição. "A vontade de ganhar nesta equipa é enorme, todos os jogos são finais. No campeonato perdendo qualquer ponto que seja fica difícil, na Taça de Portugal é igual. Estamos habituados a esta pressão, no bom sentido".

O técnico azul e branco anotou, ainda, que o fator casa para os arsenalistas pode fazer com que se sinta mais pressionado. "Se calhar o Braga no campeonato entrou no Dragão com mais tranquilidade, pois perdendo pontos não ia ter grande influência na tabela. Amanhã é diferente é um jogo de decisão, o chamado mata-mata".

Sérgio Conceição também foi questionado se o último lance da partida da meia-final contra o V. Guimarães (vitória por 2-1) terá destabilizado o guarda-redes Diogo Costa e se foi por isso que falou na "roda" no final. "Isto é para homens, para jogadores feitos. Aqui ninguém é de cristal, o Diogo fez o que tinha a fazer no lance. Já estava estipulado que seria ele a falar na roda e não o fez porque aconteceu o que aconteceu. Muitas vezes falam jogadores que até não jogaram. Muitas vezes ninguém fala, outras ficamos só a olhar uns para os outros. Depende da minha azia", afirmou.

E no que a azia diz respeito, Sérgio Conceição reconheceu que tinha bem mais quando, enquanto jogador, tinha de jogar a lateral, do que o Corona quando é escalado para essa posição. " O Corona tem muito melhor feitio do que eu. Tem sempre o mesmo sorriso, quer jogue a lateral ou extremo. E admiro-o por isso. Em Moreira de Cónegos jogou a lateral e esteve muito bem, fez um golo, uma assistência e ainda sofreu um penálti", completou o treinador azul e branco.