Futebol

Soares Oliveira defende aproximação dos clubes para ultrapassarem prejuízos

Soares Oliveira defende aproximação dos clubes para ultrapassarem prejuízos

Domingos Soares de Oliveira, administrador do Benfica SAD, defendeu esta quarta-feira que os clubes portugueses precisam de se aproximarem nos próximos meses e trabalhar em conjunto para ultrapassarem os prejuízos causados ao futebol português pela pandemia de covid-19.

"Os clubes têm de trabalhar muito mais juntos. Por várias questões, até questões de personalidades, os clubes têm dificuldade em cooperar", lançou o responsável durante a conferência Sports Talks, organizada pela Nova School of Business & Economics (Nova SBE).

Segundo Soares de Oliveira, esse esforço de aproximação é ainda mais importante "agora, depois do impacto da pandemia, que foi sentida por todos, uns mais do que outros, mas que atingiu todos", pelo que é necessário "trabalhar em conjunto para proteger o investimento desta indústria".

Questionado sobre o projeto falhado da Superliga europeia, o dirigente realçou que "o Benfica é completamente contra esta Superliga, que foi preparada sem que o resto da indústria soubesse do que estava a acontecer", acrescentando que "não foram 12 iluminados que apareceram com uma solução" viável para o futebol europeu.

Soares de Oliveira sublinhou que "o projeto da Superliga está em discussão há mais de 20 anos, não é novo", mas que "havia uma discussão aberta no seio da Associação Europeia de Clubes (ECA), em conjunto com a UEFA".

Ainda assim, o responsável vincou: "Não se pode simplesmente dizer que é uma vergonha, há que perceber qual é o 'mindset' dos proprietários dos clubes. Muitos são americanos e para eles o que é importante é olhar para o negócio, e não tanto para o lado desportivo".

Guilherme Müller, diretor geral da Estoril SAD, e Tiago Lopes, presidente executivo do Casa Pia, também participaram neste debate promovido pela Nova SBE.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG