O Jogo ao Vivo

Futebol

Marítimo trava aproximação do Sporting ao terceiro lugar

Marítimo trava aproximação do Sporting ao terceiro lugar

O Sporting falhou esta segunda-feira a possibilidade de se colocar a um ponto do Braga, terceiro colocado, ao empatar a zero no reduto do Marítimo, em encontro da 23.ª jornada da Liga.

Numa partida mais intensa na segunda parte, valeu aos insulares, que vinham de dois desaires caseiros, a inspiração do guarda-redes Charles e a sua coesão defensiva, em contraponto com a desinspiração ofensiva dos leões.

Marcel Keizer voltou a apostar numa defesa a quatro, com Ristovski, Ilori, Coates e Borja, perante um Marítimo em 4-3-3, com Nanu a voltar a merecer a confiança de Petit, bem como o júnior Pedro Pelágio, René Santos e o avançado Getterson.

A primeira metade foi de maior domínio do Sporting. À passagem do quinto minuto, Bruno Fernandes, num remate de longe, obrigou Charles a uma aparatosa defesa.

Aos 21 minutos, o Marítimo, que ocupava de forma racional os espaços, criando muitas dificuldades ao Sporting na sua primeira fase de construção, respondeu, com Getterson a não acertar com a baliza, após centro tenso de Rúben Ferreira.

Contudo, logo a seguir, aos 23 minutos, Bas Dost dispôs da melhor ocasião da etapa inicial, surgindo solto perante Charles, após solicitação de Acuña, mas o guarda-redes da casa, com os pés, negou ao golo ao holandês.

Para a segunda metade, Marcel Keizer alterou, não só as suas pedras, como o xadrez da equipa, fazendo entrar Doumbia e Raphinha e retirando Gudelj e Borja.

Os primeiros instantes faziam antever um Sporting mais agressivo, com Diaby a obrigar Charles a aplicar-se a fundo.

Todavia, o Marítimo pareceu mais confiante e Vukovic testou a atenção de Renan Ribeiro. Aos 53 minutos, Edgar Costa, na marcação de um livre, fez a bola passar junto ao poste.

O jogo estava mais aberto, com o perigo a rondar com mais frequência ambas as balizas. Aos 65 minutos, foi a determinação de Vukovic que evitou que um remate de Coates levasse a direção da baliza.

Pouco depois, num rápido contra-ataque Edgar Costa rematou e Getterson surgiu ligeiramente atraso, quando tinha a baliza desguarnecida.

O Sporting pressionava na procura do golo e aos 76 minutos, Charles voltou a evidenciar-se, negando o golo a Raphinha. Três minutos volvidos, foi novamente o guarda-redes brasileiro que negou o golo a Bruno Fernandes.

A formação leonina tentou até final, mas o Marítimo resistiu, com os 'leões' a acabarem com 10, após o segundo amarelo a Coates, aos 90+3 minutos, num final de jogo muito tenso.

Outros Artigos Recomendados