SCP

Sporting perde (3-2) com Leões de Porto Salvo mas passa à final da Taça de futsal

Sporting perde (3-2) com Leões de Porto Salvo mas passa à final da Taça de futsal

O Sporting perdeu quarta-feira à noite, por 3-2, frente aos Leões de Porto Salvo, em jogo da segunda mão das meias finais da Taça em futsal, mas apurou-se para a final onde encontrará o seu velho rival, o Benfica.

O Sporting trazia da primeira mão uma vantagem de quatro golos ao ter vencido por 6-2, mas a equipa de Porto Salvo, que milita na II Divisão, já tinha deixado excelente impressão e a perspectiva de que iria vender cara a eliminatória no seu reduto.

Com o apoio entusiástico do seu público, os jogadores locais entraram com motivação extra e um golo logo aos quatro minutos por Paulo Xavier reforçou os índices de confiança e de crença de que era possível dar a volta à eliminatória.

O ímpeto inicial dos Leões de Porto Salvo foi-se atenuando e o Sporting conseguiu reequilibrar o jogo, sem nunca arriscar muito, mantendo um bloco mais baixo do que é habitual a defender e nas saídas para o ataque a privilegiar sobretudo a manutenção da bola.

A equipa local também não quis, volvida a fase inicial, expor-se em demasia para não sofrer qualquer golo e hipotecar as hipóteses de virar a eliminatória e só a capacidade de improvisação de Mate tornou possível o segundo golo de Paulo Xavier, depois de uma jogada individual brilhante do primeiro.

Os Leões de Portugal foram para o intervalo a vencer por 2-0 e com todas as condições para discutir a eliminatória até ao fim.

No entanto, tal como já sucedera na primeira mão, o Sporting veio do intervalo mais concentrado e a subir finalmente o bloco, pressionando muito mais à frente, o que criou dificuldades acrescidas ao adversário, forçado a perder bolas em zonas proibidas.

O golo do Sporting chegou, aos 26 minutos, por Leitão, como corolário da sua postura mais agressiva na segunda parte e o empate aos 36 minutos, por Déo, quando a equipa local parecia não ter já capacidade para evitar a eliminação.

Entre o primeiro e o segundo golos dos leões de Alvalade, o jogador local Tuka dispôs de duas oportunidades soberanas para fazer o 3-1 e relançar a eliminatória, mas o guarda-redes Cristiano fez duas defesas monumentais.

Foi o canto do cisne dos Leões de Porto Salvo, que ainda tiveram, todavia, força anímica para ir em buscar da vitória, que se concretizaria a dois minutos do fim, por Diogo Santos.

Uma palavra de destaque para esta equipa de Porto Salvo que tem dois ou três jovens de talento e um coração enorme, suficientes para obrigarem uma equipa profissional como o Sporting a dar o máximo para não ser surpreendida.