Futebol

Sporting vence Vitória de Setúbal com bis de Bruno Fernandes

Sporting vence Vitória de Setúbal com bis de Bruno Fernandes

Um autogolo de João Meira e um bis de Bruno Fernandes valeram, este sábado, o triunfo (1-3) ao Sporting sobre o Vitória de Setúbal na 16.ª jornada da Liga.

No jogo no Estádio do Bonfim, onde os sadinos ainda não tinham perdido no campeonato na presente época, o Sporting teve de sofrer para segurar a vantagem, depois de Carlinhos ter marcado para os sadinos aos 63 minutos. O golo da tranquilidade só já aconteceu em período de compensação.

Com este resultado, os comandados de Silas mantêm-se na quarta posição com 29 pontos, mais 10 que o emblema setubalense, que segue na oitava posição da tabela classificativa.

Após a infeção viral que atingiu o plantel sadino nos últimos dias, sete dos titulares na última jornada ficaram de fora por estarem em casa de quarentena: Makaridze, Sílvio, Jubal, Artur Jorge, Nuno Pinto, Semedo e Hachadi.

Os quatro resistentes no conjunto treinado por Julio Velázquez foram André Sousa, Éber Bessa Carlinhos e Zequinha, numa equipa que só teve no banco de suplentes cinco atletas, quatro deles sub-23 (João Valido, Bruno Langa, João Serrão e Leonardo Chão).

Do lado do Sporting, Silas efetuou duas alterações em relação aos 11 que apresentou na ronda anterior diante do F. C. Porto: Borja e Battaglia entraram para os lugares de Marcos Acuña e Doumbia.

Ainda o jogo não tinha começado e já os adeptos sadinos se manifestavam contra a equipa 'leonina'. O auge dos protestos aconteceu quando o presidente Frederico Varandas, acompanhado pelo homólogo sadino, Vítor Hugo Valente, chegou ao camarote presidencial. Os adeptos não pouparam insultos ao dirigente do Sporting, que foi presenteado com uma faixa a dizer: "Varandas, vergonha nacional."

O Vitória de Setúbal foi a primeira equipa a criar perigo no encontro na cobrança de um livre direto de Bruno Pirri, que, aos dois minutos, levou a bola a passar ao lado do poste direito da baliza de Luís Maximiano.

A resposta do Sporting aconteceu num lance desenhado no lado esquerdo do ataque, aos 14 minutos. Depois de uma defesa incompleta de Milton Raphael, a cruzamento de Bolasie, valeu o defesa André Sousa a afastar o perigo pela linha final.

Depois de um período em que já tinha o claro domínio do jogo, o Sporting, perante um oponente que dava sinais de inferioridade dos níveis físicos, chegou ao golo, aos 27 minutos, através de um autogolo de João Meira. Após ser assistido por Bolasie, Ristovski rematou e o central sadino desviou para a própria baliza.

Aos 34 minutos, os leões ampliaram a vantagem depois de beneficiarem de uma grande penalidade por falta cometida por Bruno Pirri sobre Bruno Fernandes. O jogador do Sporting encarregou-se da marcação e fez o 2-0, resultado com que se atingiu o intervalo.

No segundo tempo, numa altura em que o Sporting parecia ter o jogo controlado, Carlinhos aproveitou uma perda de bola de Mathieu para desferir, aos 63 minutos, um 'tiro' de fora da área, que valeu o 2-1 aos setubalenses, num lance em que a bola ainda embateu na trave.

O golo galvanizou o Vitória de Setúbal, que, aos 75 minutos, depois de um cruzamento de Carlinhos, esteve à beira da igualdade num cabeceamento de Guedes, que levou a bola a embater na trave.

Apesar da tentativa dos sadinos em alcançar a igualdade, acabou por ser o Sporting a chegar ao golo já em período de compensação. Bruno Fernandes, aos 90+4, concluiu com êxito um lance de contra-ataque do Sporting, que saiu de Setúbal com os três pontos na bagagem.

Veja o resumo do jogo: