Coronavírus

Suspender o futebol foi uma "decisão histérica", diz Bolsonaro

Suspender o futebol foi uma "decisão histérica", diz Bolsonaro

O presidente do Brasil definiu como "histérica" a decisão da Confederação Brasileira de Futebol de suspender todas as competições nacionais.

"Temos de tomar precauções em relação à economia. Quando se proíbe uma partida de futebol, entre outros, parte-se para um histerismo. A meu entender, não se vai conter a expansão da pandemia dessa forma muito rígida. A CBF [Confederação Brasileira de Futebol] poderia pensar em vender bilhetes de acordo com a capacidade dos estádios. Porque cancelar não vai conter o vírus. A economia não pode parar. Vai gerar desemprego", disse Bolsonaro em entrevista à CNN Brasil.

O presidente do Brasil acusou ainda de haver um interesse económico por detrás da pandemia."Tivemos vírus muito mais graves que não provocaram essa histeria. Certamente tem um interesse económico nisso. Em 2009 houve um vírus também e não chegou nem perto disso. Mas era o PT no governo aqui e os democratas nos Estados Unidos", atirou.

A Taça do Brasil, as ligas femininas e os torneios juniores foram cancelados no domingo pela CBF, que justificou a manutenção da atividade dos campeonatos estaduais com base na autonomia das federações locais, organizadoras das provas. Já o Brasileirão, conquistado pelo Flamengo de Jorge Jesus na última época, tem início previsto para maio.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6400 mortos em todo o mundo. O número de infetados ronda as 164 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 141 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG