O Jogo ao Vivo

F. C. Porto

"Temos de ganhar todos os jogos, seja antes ou depois do rival", diz Conceição

"Temos de ganhar todos os jogos, seja antes ou depois do rival", diz Conceição

Após a eliminatória perdida com o Liverpool, nos quartos de final da Liga dos Campeões, Sérgio Conceição quer a equipa concentrada no que resta do campeonato para tentar revalidar o título de campeão. Por isso, o técnico portista garante que o pensamento está apenas na receção ao Santa Clara, agendada para este sábado.

"O desfecho dos dois jogos com o Liverpool foi ingrato, mas não apaga todo um percurso interessante, feliz e que deu esperança de que poderíamos chegar a uma fase ainda mais adiantada da Liga dos Campeões. Acreditámos que era possível chegarmos às meias-finais, mas infelizmente esse sonho acabou e há que ter equilíbrio", afirmou o treinador dos dragões, em conferência de imprensa.

"Disse no fim do jogo com o Portimonense que a nossa Champions era o campeonato para deixar que esse é o nosso principal objetivo. Os jogos ganham um peso diferente nesta fase final porque a margem de recuperação é mais curta e temos consciência de que quem errar fica mais difícil de recuperar porque o fim está à vista. Mas os rivais também têm essa consciência", acrescentou, garantindo não existir um pressão acrescida no plantel do F. C. Porto.

"Há uma pressão natural para ganhar o jogo com o Santa Clara. O João [Henriques] tem feito um bom trabalho e construiu uma equipa muito organizada. É um adversário perigoso porque o Santa Clara tem a motivação de jogar contra um grande e a tranquilidade de estar numa posição confortável na tabela. Existe nessas equipas um fator motivacional quando jogam contra os grandes, pois os jogadores podem mostrar aquilo que são capazes. Temos um jogador que jogava no Santa Clara, o Fernando [Andrade], que devido às exibições que fez levou a que o F. C. Porto o fosse buscar", sublinhou.

"Temos de fazer o nosso papel, tentar ganhar todos os jogos, sejam antes ou depois do rival, para no fim fazermos as contas e estarmos mais felizes do que os nossos rivais. Temos que pensar no que fazemos porque se não o fizermos não interessa o que o nosso rival faz. Há 15 pontos a disputar, os primeiros três já com o Santa Clara", concluiu.