Covid-19

Tiago Ilori: "A minha mulher não me deixa sair de casa pois tenho asma"

Tiago Ilori: "A minha mulher não me deixa sair de casa pois tenho asma"

Defesa leonino assumiu, esta sexta-feira, estar a lidar bem com o isolamento social, apesar dos condicionalismos, e diz que sairá da crise a pensar mais nos outros. Reconhece que a velocidade pode ser arma no novo sistema de Rúben Amorim

Fechado em casa a cumprir o plano de isolamento social, Tiago Ilori, defesa leonino, admite ser "paciente" e aproveitar o tempo para refletir com a família na maneira de ajudar os outros, exercício que reconhece o transformará depois da crise pandémica. Treina duas vezes por dia e nem pensa em qualquer saída.

"Afasto-me um pouco das notícias e falo sobre o caso com o departamento médico. Faço o básico nas questões de higiene e não saí de casa. A minha mulher não deixa, nem para ir às compras. Fomos de facto uma vez, mas não quis mais, pois tenho asma", revelou o jogador referente a uma patologia de risco no atual contexto, em declarações à Sporting TV.

O futebolista admitiu ainda ter um familiar que "apanhou o vírus", embora sem gravidade. "Tem apenas dois anos, mas está tudo bem. Foi ao hospital e voltou para casa depois de fazer o teste", sublinhou.

Além de cumprir à risca o plano de treinos que inclui quatro ou cinco modelos diferentes, "creio que já estamos nisto há uma semana, já nem sei bem, acho que me perdi", sublinha que a nova realidade o transformará. "Nestes momentos preocupamo-nos mais com os outros. Acho que quando tudo passar, e vai passar, vou continuar a manter esse estado de espírito", observou.

No plano profissional aceita que a sua rapidez o pode beneficiar na luta por um lugar no novo sistema de três lugares de Rúben Amorim."Ter velocidade pode ser importante neste sistema e tentarei utilizá-la isso para ajudar a equipa. É uma vantagem, mas não é tudo. O mais importante é a inteligência de jogo", destacou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG