Espanha

Treinador de basquetebol é despedido do Real Madrid depois de sofrer enfarte

Treinador de basquetebol é despedido do Real Madrid depois de sofrer enfarte

A equipa de basquetebol do Real Madrid tomou uma decisão que está a dar polémica em Espanha. O treinador Pablo Laso foi despedido depois de ter sofrido um enfarte, com o clube "merengue" a justificar-se com "razões médicas" mas o técnico a garantir que está em condições de trabalhar.

O Real Madrid emitiu um comunicado, esta terça-feira, a informar do despedimento de Pablo Laso, que levou os "blancos" à conquista do título e sofreu um enfarte quando os "merengues" disputavam a meia-final do campeonato. Alegando "causas médicas", a decisão dividiu a opinião em Espanha, mesmo com o Real Madrid a garantir que pediu a opinião a vários especialistas.

"Após o enfarte sofrido pelo nosso treinador, o Real Madrid consultou vários médicos especialistas em cardiologia e todos manifestaram o risco evidente para a sua saúde que supõe a sua continuidade no cargo. Compreendemos que esta decisão tenha provocado tristeza em Pablo Laso, mas nada, nem sequer o Real Madrid está acima da saúde de ninguém e este caso é um risco a que o clube não se pode sujeitar", pode ler-se na nota.

Laso, que estava no comando do Real Madrid desde 2011, conquistou 22 títulos pelos merengues e ainda tinha mais um ano de contrato, reagiu à decisão e garantiu que está em condições de trabalhar. "Feliz por partilhar com o mundo que tenho a confirmação plena e expressa pelos médicos que me acompanharam de que posso treinar profissionalmente qualquer equipa de basquetebol", escreveu nas redes sociais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG