Ténis

Treinador de Djokovic "chocado" com "decisão injusta" da Austrália

Treinador de Djokovic "chocado" com "decisão injusta" da Austrália

O eslovaco Marián Vajda, um dos treinadores de Novak Djokovic, afirmou, nesta sexta-feira, que ficou "chocado' com a "decisão injusta" de impedir o tenista sérvio que participar no Open da Austrália, devido a não estar vacinado contra a covid-19.

"Fiquei chocado. Foi um processo político. Foi uma decisão injusta e que certamente terá consequências significativas, porque também foi uma invasão da sua vida privada e da sua família", afirmou Marián Vajda, numa entrevista ao site eslovaco de notícias "Sport.sk".

Djokovic foi primeiro impedido de entrar na Austrália e depois acabou mesmo por ser deportado do território por não estar vacinado contra a covid-19, ficando assim impossibilitado de competir no primeiro Grand Slam da temporada, que venceu em nove ocasiões (2008, 2011, 2012, 2013, 2015, 2016, 2019, 2020 e 2021).

"É claro que toda esta situação o afetou mentalmente, mas o Novak é forte, inquebrável e vai regressar em força", disse o treinador do número um do "ranking" mundial.

Vajda é um dos treinadores de Djokovic, juntamente com o croata Goran Ivanisevic.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG